Entenda qual é a metodologia de pesquisa mais adequada para o seu projeto

Você diariamente lida com desafios na sua empresa (ou dentro da empresa na qual trabalha), que exigem respostas rápidas e eficazes. Porém, tomar decisões nem sempre é fácil, já que as informações iniciais disponíveis por vezes são escassas. Como reduzir as chances de erro neste processo e ao mesmo tempo, não perder a agilidade? Ouvir o consumidor é sem dúvida algo que pode ajudar muito. É por isso que muitas empresas realizam pesquisas de mercado. 

Porém não basta falar com o seu consumidor. É preciso saber como falar com ele. Para entender a questão, é necessário fazer alguns questionamentos. Como a pesquisa deve ser conduzida? Utilizar pesquisa tradicional ou digital? Devem-se usar métodos quali ou quantitativos? Tudo isso envolve a metodologia de pesquisa a ser utilizada em um estudo. 

A escolha bem elaborada de uma metodologia é essencial para que a condução de uma pesquisa esteja alinhada aos objetivos do pesquisador. Fazendo uma analogia, é o mesmo nível de importância que uma planta bem-feita tem na construção de uma casa. Uma planta mal elaborada levará a problemas na execução das obras e no resultado final da construção.

Há três tipos básicos de metodologia de pesquisa: pesquisa exploratória, pesquisa descritiva e pesquisa causal. As principais características de cada uma delas serão apresentadas neste artigo.

Principais tipos de metodologia de pesquisa: exploratória, descritiva e causal

Pesquisa Exploratória

A maior ênfase está na descoberta de insights e ideias e na geração de possíveis explicações para um problema. Não se trata de uma regra, mas geralmente é a etapa inicial de um estudo, auxiliando na formulação de problemas e no desenvolvimento de hipóteses que serão testadas em fases seguintes. Entrevistas qualitativas e grupos de foco são exemplos de pesquisas exploratórias.

Exemplo: Uma empresa do setor de bebidas irá lançar um novo sabor de suco. Trata-se de uma mistura de duas frutas. A ideia foi recém discutida e os gestores ainda estão levantando hipóteses sobre qual seria a melhor abordagem para o lançamento deste novo suco. Também há poucas informações sobre o que os consumidores esperam e se há outros casos semelhantes deste sabor no mercado. Portanto, para aprofundar as discussões, a empresa irá realizar inicialmente um estudo exploratório que fará entrevistas em profundidade com pessoas que possuem alguma familiaridade com o assunto e grupos de foco com consumidores de sucos para gerar os primeiros insights e construir as hipóteses e bases para a sequência do estudo.

Pesquisa Descritiva

O foco se dá na determinação da frequência e características nas quais algum evento ou fenômeno ocorre ou no estudo da relação entre duas variáveis. Geralmente há hipóteses iniciais que são testadas. Nesse tipo de estudo, é comum serem feitas análises de resultados por segmentos (como classe social, idade, região, entre outros). Questionários por amostragem e uso de painéis são exemplos de pesquisas descritivas.

Exemplo: A empresa já obteve os primeiros insights e informações sobre o novo tipo de suco que deseja lançar e formulou as principais hipóteses. Para testá-las, agora irá rodar um questionário de 20 perguntas com homens e mulheres, entre 18 e 60 anos, nas cinco regiões do país e analisar os resultados de acordo com os diferentes perfis demográficos.

Pesquisa Causal

O objetivo é determinar relações de causa e efeito por meio de experimentos. Testam-se diferentes variáveis e qual o resultado que elas causam. Por exemplo, um estudo de publicidade que vise testar qual impacto diferentes tipos de anúncio geram nas vendas da marca.

Exemplo: A empresa, tendo realizado os estudos exploratórios e descritivos, decidiu lançar o produto. Agora, vai testar mais de anúncio publicitário diferente com consumidores para observar qual deles gera as maiores vendas do novo suco.

Qual metodologia escolher para sua próxima pesquisa?

Como se vê nos exemplos, as três metodologias de pesquisa não são excludentes. Muito pelo contrário, são complementares entre si e é comum usar as três em um mesmo estudo. Num estudo clássico, primeiramente é realizada uma pesquisa exploratória para entendimento do contexto e obtenção dos insights iniciais, em seguida uma pesquisa descritiva para obter dados estatísticos e comparar diferentes segmentos e por fim, é feita uma pesquisa causal para experimentar as relações de causa e efeito de acordo com a variável utilizada. No entanto, isso não é uma regra e dependendo dos objetivos da pesquisa, os desenhos podem ser usados numa sequência diferente. 

Tratando-se de metodologia em pesquisa de mercado, não há uma regra universal, mas sim desenhos que são mais adequados de acordo com o tipo de estudo e informação que se deseja obter.

Quer se aprofundar no tema? Indicamos para você o conteúdo sobre os principais métodos de pesquisa de mercado e as suas características, que traz uma descrição detalhada sobre os principais tipos de pesquisa.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notificações
avatar