Checklist: como fazer uma boa pesquisa de marketing

Se você procura saber como fazer uma boa pesquisa de marketing é porque tem alguma dúvida, alguma questão que precisa responder para tomar uma decisão em seu negócio.

Para desenvolver um projeto de pesquisa da melhor maneira possível, criamos um checklist com todas as etapas necessárias que você precisa seguir. Confira:

1- Encontre seu problema de pesquisa

Problema é apenas a nomenclatura usada para definir esta primeira etapa. Não significa que você e sua empresa estão com um “problema” nas mãos, mas sim que estão em busca de uma solução para um questionamento que se relaciona com algum aspecto de seu produto, consumidor, shopper, marca ou mercado.

É exatamente nessa definição do que você precisa para achar essa solução (e tomar uma decisão de negócios) que consiste o problema da pesquisa.
Assim, se sua empresa, por exemplo, quer lançar uma linha de sorvetes para serem vendidos em carrinhos na praia de forma a conseguir o maior número possível de vendas, o problema de sua pesquisa pode ser: como desenvolver uma nova linha de sorvetes para vender na praia e que atraia o maior número de clientes?

2- Defina os objetivos da pesquisa

O objetivo precisa indicar quais informações são necessárias para solucionar o problema de pesquisa. Em nosso exemplo, poderia ser: determinar quais características e atributos os frequentadores das praias, onde vendemos nosso sorvetes, desejam encontrar nesse produto.

  • Detectar que faixa de preço os frequentadores da praia estão dispostos a pagar;
  • Identificar quais sabores são os mais desejados;
  • Determinar o tamanho e o peso ideal para os sorvetes;
  • Descobrir se existes demanda por uma linha diet ou light.

3- Determine a metodologia de pesquisa

A pesquisa será quantitativa, buscando dados estatísticos e numéricos? Ou qualitativa, procurando impressões e sentimentos?

Usando o nosso exemplo sobre as preferências dos consumidores de sorvetes como referência, uma pesquisa quantitativa seria de muita ajuda para saber, por exemplo, quais os sabores mais desejados ou qual o preço que o consumidor está disposto a pagar pelo sorvete.

4- Escolha o método de coleta de dados

Existem dois principais métodos de coleta: a pesquisa de dados primários (também conhecida como ad hoc) e a pesquisa de dados secundários (também conhecida como desk research).

Se a sua empresa precisa de dados muito precisos e atuais e/ou você quer entender o comportamento de um público específico, a pesquisa de dados primários é a mais indicada. Por outro lado, se você só precisa dos dados para servir de base para um raciocínio e/ou o seu problema é bem genérico, pode ser que uma pesquisa de dados secundários seja suficiente.

Dois fatores importante que devem ser considerados no momento de escolha do método de coleta são o budget e o intervalo de tempo disponíveis para a realização do projeto . De maneira geral, as pesquisas de dados primários são muito mais caras e demandam mais tempo, por serem construídos de forma personalizada e geraram resultados objetivos.

No caso do nosso exemplo do sorvete, a pesquisa de dados primários seria mais apropriada, já que o problema de pesquisa envolve entender hábitos e opiniões de um público específico sobre um determinado produto.

5- Defina a amostra

É impossível entrevistar todos os frequentadores da praia. Por isso, no caso das pesquisas de dados primários, são definidas amostras de pessoas que representem o universo que se deseja pesquisar.

Nas pesquisas quantitativas, as amostras podem ser probabilísticas, onde todos os respondentes tem chance superior a zero de serem selecionados para responder o questionário. Nesses casos, é possível determinar com precisão qual a probabilidade dos indivíduos que desejamos entrevistar estarem na amostra. Já nas não probabilísticas não é possível ter esta certeza e usam-se outros critérios de seleção da amostra, tais como entrevistas em determinadas regiões, obedecendo a certas premissas em relação às características dos entrevistados.

Nas pesquisas qualitativas analisam-se grupos de pessoas definidas a partir dos objetivos da pesquisa, recrutadas por empresas especializadas.

6- Análise dos dados e criação de relatórios

As pesquisas quantitativas permitem que sejam criados gráficos e tabelas e empregadas técnicas estatísticas para se tirar conclusões e apresentar os resultados. Já nas pesquisas qualitativas são destacadas opiniões, impressões e conceitos, trazendo insights mais relativos a comportamentos do que tabulação dos resultados.

Faça sua pesquisa de marketing de maneira automatizada

Seguir todas essas etapas pode parecer trabalhoso e complicado. Mas a tecnologia já nos permite desenvolver um projeto de pesquisa completo de maneira totalmente digital. Por meio da pesquisa automatizada, conseguimos captar informações estratégicas para direcionar sua tomada de decisão de forma ágil e confiável.

Quer saber mais sobre como desenvolver o seu próprio projeto automatizado de pesquisa de marketing? Baixe o nosso e-book!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notificações
avatar
wpDiscuz