Puerpério: o que é e qual o papel das marcas nesse período?

Também conhecido como período pós-parto, o puerpério é uma fase importante e delicada da vida da mulher. Entenda como sua marca pode ser uma parceira nesse momento.


clock
5 min
Puerpério: o que é e qual o papel das marcas nesse período?

“Eu achava que a maternidade era romântica, linda e etc. Que eu ia ser como as mães blogueiras que sempre estavam arrumadas. Eu não tinha tempo nem pra tomar banho.” Essa frase, obtida em um dos nossos estudos originais, é a representação de um sentimento compartilhado por diversas mulheres puérperas.

O puerpério é uma fase complicada e, em meio a uma nova vida que chega, surge também uma mãe cheia de inseguranças, medos, questionamentos e que passa por um período que se resume em muito amor e cansaço.

Cientes de tantos desafios, como as marcas podem ajudar nessa fase? Vamos falar sobre isso e você vai entender como ser uma empresa parceira dessas pessoas em um período tão delicado, mas repleto de conexões.

Qual o significado de puerpério e quanto tempo dura?

O Hospital Albert Einstein define o puerpério, também chamado de período de pós-parto, como a fase em que “se inicia com a saída da placenta e termina com a primeira ovulação, que será seguida de menstruação. Sua duração costuma ser variável, especialmente por conta da amamentação, uma vez que esta bloqueia a ovulação.

Assim, mulheres que amamentam têm puerpério mais duradouro. Alguns consideram o período de 45 a 60 dias pós-parto, pois acredita-se que nesta fase todos os órgãos (exceto as mamas) já retornaram às condições prévias, independentemente da amamentação”.

Em relação à vivência dos desafios e das questões emocionais relacionadas ao puerpério, porém, esse processo pode ter duração bem diferente de pessoa para pessoa. Há expectativas frustradas, sensações inesperadas, conflitos com o próprio corpo, os desafios da amamentação, o medo de não ser a mãe perfeita, entre outros.

Por isso, é importante ter atenção à realidade vivida por essas pessoas para planejar estratégias que possam ajudar a passar pelo momento de maneira mais leve, cientes da necessidade de aceitação e autocuidado.

Quais os principais desafios do pós-parto?

Nosso estudo original, feito em parceria com a Nestlé, foi constatado que para 80% das mães, o sentimento mais intenso durante a fase de puerpério é o cansaço. Após ele, vem o amor e o medo. Sim, o cansaço ocupou o primeiro lugar, pois é por esse sentimento que as mães são tomadas fortemente nesse período.

O esgotamento vai além da questão física de ter de acordar várias vezes durante a madrugada. É também impulsionado pela ansiedade de ter de dar conta de tudo ao mesmo tempo e de ser uma mãe perfeita para seus filhos.

Uma das mães que participaram da nossa pesquisa diz:

“Para mim, é a fase mais difícil que se pode passar na vida. Seu corpo está em mudança, sua mente, e ainda tem um serzinho precisando de você 24 horas por dia, que é como um cristal. As visitas que às vezes não queremos, os cuidados que precisamos, a ajuda que necessitamos e que às vezes não vem”.

Essa fala resume os principais desafios vivenciados pelas puérperas:

  • Nem sempre é fácil encontrar uma rede de apoio;
  • Dificuldades de aceitação com as mudanças do próprio corpo;
  • As transformações — que podem ser positivas ou negativas — nos relacionamentos com seus parceiros e parceiras;
  • Cobrança pela amamentação — 94% afirmaram que amamentam ou amamentaram, mesmo que por pouco tempo;
  • Falta de apoio e compreensão de familiares e amigos.

Embora quando haja uma preparação para receber o bebê o cansaço seja menor, ainda assim esse sentimento está entre os principais tanto para quem se planejou para a maternidade quanto para quem foi pega de surpresa.

Além desse fato, sentir-se sobrecarregada é o principal receio de grávidas que se planejaram e das que não planejaram a gravidez.

Por que as redes de apoio são importantes no puerpério?

A saúde mental das mães nessa fase é uma das principais mudanças, além das que ocorrem no corpo. Muitas vezes, elas precisam de ajuda em pequenos momentos, como apenas para olhar a criança enquanto toma um banho mais demorado, até para dormir mais alguns minutos durante a noite.

Para os parceiros, saber como oferecer ajuda emocional para as mulheres nesse momento é o principal desafio para 31% dos pais. Entender como cuidar do bebê é o segundo desafio mais relatado.

Nesse sentido, é importante que as marcas ajudem na promoção dessa conscientização para familiares e amigos de quem atravessa esse momento.

Como as marcas podem ajudar as puérperas nessa fase?

Ter atenção a esses desafios é o primeiro passo para as empresas começarem a planejar suas ações que resultem em melhorias na vida dessas pessoas. A seguir, preparamos algumas dicas que podem ajudar a dar o start!

Humanizar a comunicação

Você sabe realmente em que consiste humanizar a comunicação das estratégias da sua empresa? Vai muito além de personificar a marca e centralizar as pessoas. Tenha em mente que existem três pilares essenciais no posicionamento de uma comunicação humanizada:

  • acessibilidade: todas as pessoas precisam ter fácil acesso e inclusivo à comunicação;
  • simplicidade: a mensagem deve ser clara, simples e de fácil entendimento;
  • empatia: além de olhar com o olhar do outro, a comunicação empática consiste em valorizar, ter respeito pela visão do outro.

E quando falamos em puerpério, como adotar uma comunicação mais humanizada? Um exemplo aqui seria evitar o discurso baseado no estereótipo da mãe heroína ou voltado para reforçar essa imagem.

Embora o objetivo, muitas vezes, seja fortalecer essas mulheres, grande parte delas não se conecta com essa abordagem. Afinal, sabemos que nem sempre é possível dar conta de tudo, e que isso demanda muito da saúde física e mental dessas pessoas.

Por isso, é importante abordar questões mais conectadas com a realidade e sentimentos vivenciados, de fato, durante esse processo.

Oferecer rede de apoio

A rede de apoio, como vimos, é muito importante para as puérperas, mas elas não precisam estar somente relacionadas às famílias. Tudo aquilo que pode tornar o momento mais leve para essas pessoas faz parte de ações de apoio.

Desde oferecer espaços de escuta e abertura para falar sobre o assunto — tratado por poucas marcas pelo mercado — até promover ações corporativas e mercadológicas que auxiliem as pessoas que estão passando por esse momento podem fazer sentido.

Apoiar causas que se conectem com seus valores

Uma boa forma de fazer-se cada vez mais presente na mente dos seus consumidores e ampliar awareness é atuar em prol e apoiar causas que se conectem com o seu público e, acima de tudo, com as missões e os valores da empresa.

Por isso, se fizer sentido com suas estratégias, esteja presente em ações com essas causas ou ajude a liderar movimentos que reforcem a importância de jogar à luz os desafios e as vivências enfrentados pelas puérperas.

Conectar o seu produto ou serviço à vida das puérperas

De que forma o seu produto ou serviço pode fazer ainda mais sentido na vida de quem os utiliza no dia a dia? É possível identificar oportunidades de mercado relacionadas às necessidades das puérperas e seus familiares?

Se a sua marca já atua com algo nesse sentido, já investigou se esses consumidores estão satisfeitos com esses produtos e serviços ou como podem ajudar a melhorá-lo? Tenha em mente que a opinião mais eficiente para tornar o seu negócio ainda mais relevante para o mercado é a do seu cliente, esteja ele satisfeito ou insatisfeito.

Inclusive, a insatisfação pode ser o principal direcionador para transformações importantes para a sua marca e para ajudar no ganho de escala. Uma boa dica é fazer uma pesquisa de mercado e entender como a empresa está sendo percebida para modificar suas ações estratégicas.

Por fim, entenda que apesar de o puerpério ser um período bastante desafiador para as mães, é também uma fase de muito amor. É nesse período que elas transformam não só sua personalidade a partir do nascimento de um filho, mas também passam a ter necessidades especiais nesse momento.

Pensando nisso, elaboramos um estudo exclusivo e muito sensível em parceria com a Nestlé no qual abordamos temas que falamos aqui e muito mais, com dados que podem ser relevantes para as estratégias da sua marca. Aproveite para conferir!

(crédito de capa: Andrae Ricketts)


Início