Povo brasileiro e fé: como se conectar com o que o seu consumidor acredita?

O povo brasileiro é resiliente, forte e de fé. Mas você sabe em que o seu consumidor se apoia para ter forças e se manter esperançoso? Temos algumas dicas!


clock
4 min
Povo brasileiro e fé: como se conectar com o que o seu consumidor acredita?

Quando Chico Buarque cantou a música Meu Caro Amigo, em 1976, (de autoria dele com Francis Hime), ele disse que havia “muita mutreta pra levar a situação, que a gente vai levando de teimoso e de pirraça. E a gente vai tomando que também sem a cachaça ninguém segura esse rojão”.

À época, a música foi feita como uma forma protesto em meio à situação vivida pelo país: a ditadura militar. Na letra, percebe-se que, apesar de todo o cenário, o povo brasileiro encontra forças para superar as dificuldades e muita “teimosia” para continuar levando a vida de cabeça erguida, superando os obstáculos.

Mais de quatro décadas depois podemos dizer que, apesar de vivermos em um contexto muito diferente, felizmente, a letra ainda serve de pano de fundo da vida dos brasileiros, de modo geral. Afinal, ainda nos enxergamos como um povo forte e resiliente, e isso já foi constatado, inclusive em nosso estudo original sobre Brasilidades.

Então, de onde o brasileiro tira tanta força para se manter resiliente e feliz, acima de tudo? Na fé! E não pense você que fé se resume à religião, no sentido estrito da palavra. A fé, independentemente de crença, está na esperança de algo melhor está por vir. E o que é esse melhor para o seu público? No que ele se apoia e o que espera? É importante entender.

Ter fé e resiliência faz parte da personalidade do brasileiro

Começamos este artigo dizendo que o brasileiro é um povo de fé, mas isso, além de ser um senso comum, é comprovado em uma de nossas pesquisas recentes. De maneira geral, o brasileiro se enxerga como forte, resiliente e feliz.

Inclusive, termos como “ser otimista”, “passar perrengue” e “lutar todos os dias” são bastante comuns nos relatos espontâneos que recebemos dos respondentes. Ou seja, o brasileiro se vê como um povo que sofre, luta e sempre consegue dar a volta por cima.

Bateu a curiosidade de conferir essas informações na íntegra? É só baixar nosso estudo para acompanhar todos os detalhes.

pessoas sorrindo e comemorando com bebidas nas mãos
Photo by Brasil com S

Esse otimismo também pode ser representado pelo jeitinho de o brasileiro driblar as dificuldades com muito humor. Quem nunca disse ou ouviu alguém dizer que o Brasil é uma fábrica de memes?

A comunicação online é algo que caiu no gosto do brasileiro e as redes sociais facilitam essas interações virtuais para diversão.

Para 58% dos respondentes, a pessoa brasileira é divertida, seguida de hospitaleira, simpática e feliz — 54% e 49%, respectivamente, e o mesmo percentual (49%) para esses dois últimos adjetivos.

No entanto, o brasileiro não é (nada) alienado

Ao mesmo tempo em que sabe da necessidade de lutar e acreditar em dias e cenários melhores, o brasileiro é antenado e gosta de se sentir respeitado em suas convicções e crenças. Tanto é que 64% relata que dificilmente é influenciado pela opinião dos outros.

Esse, portanto, é outro traço dessa identidade comum no povo brasileiro: forte inclusive nas suas opiniões, valores e princípios.

Esses pilares, no entanto, podem estar enraizados na força de uma fé espiritual ou no simples fato de ter um olhar mais positivo sobre o futuro e a esperança de mudanças e dias melhores. Sendo assim, a fé do brasileiro é diversa, múltipla e bastante ampla, e vai muito além de questões religiosas.

O Brasil, que já foi considerado um dos países mais religiosos do mundo, hoje é composto por crenças que passam pelo estilo de vida dessas pessoas, seu modo de ver o mundo, suas culturas, hábitos e tradições. Concorda que isso vai muito além da religião, do ponto de vista pragmático?

Mas as marcas podem ser influenciadoras

E parceiras como agentes de mudança naquilo que seu consumidor acredita e põe fé. Mas, se os brasileiros se dizem pouco influenciados pela opinião de terceiros, como as marcas podem se conectar, de fato, com a fé do seu consumidor?

É importante ter em mente que o papel social das empresas, o mercado, a economia e as tendências são alguns dos fatores que influenciam o comportamento do consumidor direta ou indiretamente.

Então, é preciso que os propósitos do negócio sejam claros para, a partir disso, conseguir ser, de fato, relevante e fazer a diferença na vida do perfil de consumidores que realmente importam.

E se você já entendeu que quando falamos de fé estamos falando do termo em sentido amplo, seguem alguns exemplos para se pensar e investigar sobre como é a fé do seu consumidor:


Fé em um planeta cujas pessoas adotem ações mais sustentáveis com o objetivo de preservá-lo;
Fé em uma sociedade menos racista, homofóbica e misógina;
Fé em um país menos violento;
Fé em uma nação mais igualitária, com menos desigualdades sociais;
Fé em gestões políticas mais justas, honestas e transparentes.
criança nos ombros de um adulto segurando um balão com desenho do planeta durante mobilização
Photo by Mika Baumeister

Identificar qual é a fé do seu consumidor ajudará a sua marca a ser mais influente e a planejar as melhores estratégias para não apenas se aproximar dele, como também ser uma empresa valiosa e parceira como agente de transformação.

Que tal começar a entender a fundo quem é o seu consumidor, em sua personalidade, hábitos e crenças, para compreender a fé que o move e planejar ações que se conectem de verdade com ele?

Se você pensou em pesquisas de mercado como meio para isso, acertou! As pesquisas são recursos valiosos e que oferecem insumos essenciais que você precisa para desvendar o comportamento e as opiniões do seu consumidor sobre assuntos diversos.

Além disso, é possível segmentar utilizando a ferramenta de clusters da MindMiners, ideal para auxiliar especialmente quem não é expert em pesquisas, pois os dados são customizáveis e os insights podem ser obtidos em tempo real. Aproveite para agendar uma demonstração e ver como funciona!

Já você que se interessou em conferir mais informações sobre o estudo de Brasilidades e quer acompanhar a verdadeira identidade do povo brasileiro (ou seriam as várias identidades?) e sua essência pode baixar por aqui!

(crédito de capa: Caique Nascimento)


Início