O que é pesquisa descritiva e como aplicar na estratégia da empresa

A pesquisa descritiva tem como objetivo identificar as características de algo, sem aprofundar nos motivos. Entenda como e quando usar!


clock
4 min
O que é pesquisa descritiva e como aplicar na estratégia da empresa

Sabe quando você tem, de forma bem clara e objetiva, um mapeamento completo da sua persona, com dados como idade, sexo, localização, classe social, entre outros? Para chegar a esse perfil (ou a essa conclusão), foi necessário fazer uma pesquisa descritiva.

De maneira geral, esse tipo de pesquisa é um dos processos mais importantes para fornecer bases para as próximas etapas do planejamento estratégico, que será traçado a partir de estudos com outras abordagens que se complementam.

Se você já entendeu que as pesquisas são aliadas essenciais de qualquer negócio e quer saber como elas podem melhorar o relacionamento com seu público-alvo, que tal começar pela pesquisa de marketing descritiva? Vem entender como ela funciona, como pode ser aplicada e muito mais.

O que é pesquisa descritiva

Não queremos partir do óbvio e dizer que pesquisa descritiva é aquela que descreve alguma coisa. Tenha em mente que a pesquisa de marketing descritiva é uma estratégia feita para expor fenômenos e descobrir cenários por meio daquilo que se apresenta nele — nesse caso, os dados.

Ou seja: ela visa apenas expor as características de algo, sem aprofundar no porquê dessas características. É como se alguém perguntasse o tipo de cliente que mais compra determinado cosmético e a resposta fosse a apresentação pura e concreta de dados como: mulheres entre 40 e 45 anos, de pele oleosa, que moram em Curitiba.

Pronto. Descrevemos os dados do público-alvo sem investigar o motivo de essas mulheres usarem esse produto em vez de outro, nem como usam, por que mulheres de outras localidades não usam, entre outras abordagens importantes que são apuradas em outros tipos de pesquisa.

Photo by Markus Winkler on Unsplash

Além disso, saiba que uma pesquisa descritiva pode ser feita por meio de questionários, grupos de discussões, entrevistas — com ou sem profundidade — entre outros formatos.

Tipos de pesquisa de marketing e a relação entre eles

Vale a pena esclarecer o conceito de pesquisa de marketing: é um tipo de pesquisa abrangente utilizada para investigar cenários em que as ações de marketing são aplicadas.

As pesquisas de marketing são focadas em coletar dados para tomar decisões estratégicas na empresa, e essas decisões podem envolver desde os colaboradores até os acionistas, por exemplo. Isso quer dizer que, nem sempre ela será voltada apenas ao cliente.

Dentro da pesquisa de marketing temos a pesquisa de mercado, que é uma estratégia focada diretamente no entendimento do mercado e do consumidor.

Temos, como exemplo de aplicação de pesquisa de mercado, o estudo feito com o objetivo de entender se os clientes estão satisfeitos com um novo produto, se o lançamento tende a ser bem aceito em determinada localidade, entre outras abordagens.

Photo by Jon Tyson on Unsplash

Entendidos os conceitos de pesquisas de marketing e de mercado, saiba que existem três tipos de pesquisas desse segmento que se destacam: a descritiva — da qual já apresentamos um panorama geral —, a exploratória e a causal. Acompanhe os conceitos dos outros dois tipos e entenda a relação entre eles.

Exploratória

A pesquisa exploratória é a fase inicial de um estudo e consiste em explorar campos para traçar os próximos passos de uma estratégia. Podemos dizer que esse modelo de pesquisa, que é mais informal, abre territórios para que ideias e insights possam ser trabalhados a partir dos seus apontamentos.

É na pesquisa exploratória que o pesquisador se propõe a entender qual problema será enfrentado durante a execução do estudo, e como poderá ser feita uma elaboração mais concreta desse problema de pesquisa. Por isso, esse modelo não tem viés conclusivo.

Estudos de casos e técnicas de observação do comportamento do consumidor são alguns dos métodos que podem ser utilizados em uma pesquisa exploratória.

Causal

Se você trabalha com marketing já deve ter feito ou ouvido falar em testes A/B para avaliar a aderência do seu público em páginas da internet ou até mesmo quanto ao recebimento e abertura de newsletters. Essas validações são bons exemplos de pesquisa causal, cujo objetivo é entender relações de causa e efeito.

Em outras palavras, a pesquisa causal visa obter evidências daquilo que foi apurado nas etapas iniciais do estudo — com a pesquisa exploratória e a descritiva. Nesse momento, é possível fazer um experimento para entender o que pode ser mais efetivo para determinada situação, pois já se tem o problema de pesquisa formatado.

Para completar o entendimento, vale reforçar que a pesquisa descritiva fica no meio do processo, cujo objetivo é apresentar os dados puros, sem vieses e validações. Com isso, tenha em mente que a estruturação de um estudo completo se dá pela sequência das etapas dos três tipos de pesquisa.

Aplicações da pesquisa descritiva

O campo de aplicação da pesquisa descritiva é vasto e é essencial ter um bom entendimento do negócio para identificar as oportunidades de aplicá-la. Isso ajudará a melhorar as ações de marketing, de maneira geral, ter os melhores insights para os produtos ou serviços e até mesmo para aprimorar o atendimento ao cliente.

Acompanhe algumas sugestões de aplicabilidade desse tipo de pesquisa:

  • mapear a persona ou público-alvo;
  • ajudar a identificar tendências de mercado por meio de dados históricos do comportamento do consumidor;
  • distinguir gargalos nos processos estruturais;
  • auxiliar no rastreio de oportunidades de mercado.

É importante frisar que essas formas de utilização da pesquisa descritiva de marketing só são efetivas quando o pesquisador utiliza, de fato, os dados obtidos, pois, como você percebeu, esse tipo de pesquisa apenas apresenta os dados como eles são.

Cabe ao profissional coletar, interpretar, compilar e fazer uso desses dados a favor do negócio, seja em pontos de oportunidades, seja para melhorar os serviços e aumentar a lucratividade.

Além disso, a pesquisa descritiva é facilmente implementada em plataformas de pesquisas online (digitais), e isso ajuda a acelerar o processo do estudo para oferecer a agilidade que a empresa precisa para agir estrategicamente sem perder o time com uma ação.

Não há dúvidas que essa, entre outras, é uma grande vantagem em relação a outros tipos de pesquisas, como as presenciais, que precisam de muito mais tempo e investimento para serem concluídas, certo?

Teve curiosidade de entender como funciona uma plataforma de pesquisa online? Saiba que é muito mais simples do que você imagina. E, para te provar isso, liberamos o acesso para você experimentar a nossa! Experimente gratuitamente, por 15 dias, e tenha insights que ajudarão nos resultados da sua empresa!


Início