O projeto de lançamento de um novo produto envolve uma série de desafios para a empresa.

Para elevar as chances de sucesso, existem alguns caminhos a serem trabalhados. São ferramentas complementares que podem ser adotadas em diversas etapas do processo de criação de um novo produto e seu lançamento.

Neste post você vai conhecer 6 delas. Aproveite e aprimore seus conhecimento de como lançar um novo produto no mercado!

6 ferramentas para o projeto de lançamento de novos produtos ser um sucesso

Saber como criar um novo produto para lançar no mercado é uma tarefa complexa. Mas esse desafio já foi enfrentado por diversas empresas. Por isso, foram desenvolvidas técnicas consagradas que se mostraram bastante eficientes.

Assim, confira algumas delas e use da melhor forma no lançamento de novos produtos em seu negócio.

1- Design Thinking

O desenvolvimento de produtos inovadores cada vez mais passa pela utilização do conceito de Design Thinking. No Design Thinking, o foco está na experiência e no comportamento do consumidor, por isso as características do novo produto devem se adaptar a essa necessidade. Pensar como um designer é conseguir ir além da estética do produto para criar algo mais profundo.

No Design Thinking, é preciso observar os consumidores e entender a maneira como interagem com produtos já existentes para resolver um problema. Depois disso, criam-se protótipos e as observações continuam, até que se consiga um produto capaz de promover uma experiência verdadeiramente positiva para seu público-alvo.

Confira este artigo de nosso blog: Como usar o Design Thinking na estratégia de lançamento de produtos e reduzir riscos

Nele, você entenderá como o Design Thinking revolucionou as estratégias usadas no projeto de lançamento de um novo produto.

Quer entender ainda melhor como usar o Design Thinking no lançamento de novos produtos? Então, confira este vídeo (em inglês) da Harvard Business Review que descreve a metodologia em detalhes:

2- Business Model Canvas

Conhecido também apenas como Canvas, essa ferramenta de planejamento estratégico é utilizada para pensar em modelos de negócio. Porém, o raciocínio proposto nesse modelo também pode ser aplicado à criação de um novo produto e ao seu lançamento.

Trata-se de um mapa visual dividido em nove blocos:

  • Proposta de valor
  • Segmento de clientes
  • Canais
  • Relacionamento com clientes
  • Atividade-chave
  • Recursos principais
  • Parcerias principais
  • Fontes de receita
  • Estrutura de custos

As ideias de cada um desses blocos, quando somadas e consolidadas, dão vida ao conceito de um negócio. No caso de lançamento de novos produtos, detalhes muitas vezes esquecidos, porém fundamentais para seu sucesso, como parcerias estratégicas, relacionamento com fornecedores e distribuição, são analisados com profundidade, aumentando as chances de êxito de um projeto de lançamento de um novo produto.

Acompanhe este vídeo e entenda ainda melhor como funciona o Modelo Canvas:

3- Pesquisa para validar a ideia do produto

Não tem como criar um novo produto para lançar no mercado sem antes se certificar de que ele terá procura por parte de seu público-alvo.

Porém, como fazer isso?

Por meio de uma pesquisa de validação da ideia do produto.

O chamado teste de conceito de produto apresenta a ideia por trás do lançamento de um novo produto a seus consumidores em potencial.

Esse tipo de pesquisa dá às empresas os subsídios necessários para fazer ajustes antes do lançamento para se certificar de que o público enxerga valor naquela solução.

Clique aqui e entenda como montar um teste de conceito de produto

Você sabe como funcionam as pesquisas digitais? Então, confira este vídeo:

4- Testes de mercado

Testes de mercado são formas bastante tradicionais de se avaliar as chances de sucesso de um projeto de lançamento de um novo produto. Confira 5 deles:

1- Pesquisa de onda de vendas

Nesse teste, o produto inicialmente é enviado a casas e oferecido gratuitamente aos consumidores. Posteriormente, o mesmo produto é ofertado juntamente com produtos concorrentes a um valor um pouco abaixo da média do mercado. Isso se repete algumas vezes, em ondas que demonstram o real potencial do produto.

2- Mercado-teste simulado

Potenciais consumidores são impactados por anúncios publicitários do novo produto e de concorrentes, em um ambiente controlado.

Em seguida, são convidados a visitar uma loja e têm a oportunidade de comprar esses produtos ou o que está sendo lançado, com dinheiro fornecido pelos realizadores do teste. Ao final, são entrevistados para que expliquem as razões pelas quais fizeram sua opção pelo novo produto ou pelos da concorrência. Esse processo se repete para que se avalie a taxa de repetição de compra e a satisfação dos consumidores.

3- Mercado-teste controlado

Nesse outro tipo de teste, o produto é enviado a lojas localizadas em áreas geográficas estratégicas para a empresa. Promotores de vendas auxiliam na apresentação do lançamento e outros aspectos do merchandising. Os resultados das vendas servem como base para avaliação, além de depoimentos dos compradores do produto.

4- Mercados-teste

A empresa seleciona cidades estratégicas para testar seu produto no varejo. A equipe de marketing cria campanhas focadas nessas praças específicas para averiguar quais delas performam melhor. Esse tipo de teste simula as condições reais em que se pretende lançar o produto.

Saiba mais sobre os testes de mercado e entenda as vantagens e desvantagens de cada um deles Neste post de nosso blog: Teste de mercado antes de lançar um produto: invista no que é certo

5- Definição do Produto Minimamente Viável (MVP)

Qual é a versão mais simples possível do seu produto que permita fazer o lançamento? O conceito de Produto Minimamente Viável (MVP) contribui para o desenvolvimento e lançamento de novos produtos por meio de um rico processo de aprendizagem contínua.

A ideia é trazer ao mercado uma versão mais básica e simplificada do produto a fim de testar a adesão dos consumidores, validar hipóteses, aprender com erros e acertos e ampliar as funcionalidades do produto gradativamente, até se chegar a algo realmente inovador e que conquiste o mercado.

Dessa forma, o Produto Minimamente Viável traz novos insights que permitem aperfeiçoar o produto para o momento em que sua versão final for lançada. A vantagem de utilizar um MVP é a oportunidade de poupar recursos durante o desenvolvimento.

Sim, trouxemos mais um vídeo para você entender ainda melhor como usar um MVP para a criação de um novo produto. Dê uma olhada nessa produção do SEBRAE:

5- Avalie os resultados

A MindMiners possui uma plataforma de pesquisa que conta com questionários prontos para usar em pesquisas de validação de conceito de produto e em diversas outras metodolgoias, como teste comparativo de conceitos, triagem de embalagens e teste de conceito de produto com embalagem, por exemplo.

Por se tratarem de pesquisas digitais, são muito mais ágeis e práticas de serem realizadas, além de terem um custo bastante acessível. Conheça a nossa plataforma e comece agora mesmo a realizar pesquisas digitais.

E se você quer mais algumas dicas sobre criação e lançamento de novos produtos, baixe nosso e-book gratuito: Guia para inovação em produtos