O volume de lixo produzido durante Carnaval pode chegar a ser até 5 vezes maior do que o lixo produzido normalmente nas cidades.

Em 2019 durante um dos maiores Carnavais do Brasil, o carnaval do Rio de Janeiro, foram recolhidas mais de 1.200 toneladas de lixo das ruas e Sambódromo, de acordo com a Comlurb. A MindMiners realizou um estudo em todo o país para entender onde entra a responsabilidade das marcas que participam do Carnaval na hora de conscientizar e realizar ações que ajudem esses números a melhorarem a cada ano.

A contagem regressiva de Ano Novo mal acabou e já tem muita gente ansiosa pelos dias de folia, alegria, curtição... E também de descanso que acompanham o feriado do Carnaval! Pelo menos 40% dos respondentes participantes do estudo realizado pela MindMiners afirmam que durante o feriado do Carnaval pretendem ficar em suas próprias cidades e descansar ou fazer outras atividades não relacionadas ao Carnaval.

Mas para quem vai se jogar na folia, a preocupação não deve ser só sobre qual fantasia usar ou qual bloquinho acompanhar. É fato que 2019 foi um ano marcante para o Brasil na questão ambiental. Logo no início do ano vivenciamos o rompimento da barragem de Brumadinho, em seguida vieram as queimadas na Amazônia, vazamentos de óleo nas praias do Nordeste e isso só falando dos acontecimentos que tiveram maior repercussão. Ainda em 2019, o Brasil foi eleito o 4º país que mais produz lixo plástico no mundo todo, ficando atrás apenas de Estados Unidos, China e Índia. Apesar da onda toda de canudos ecológicos e glitter biodegradável, ainda estamos engatinhando quando o assunto é um futuro mais sustentável.

Sendo assim, mais do que colocar em pauta assuntos como assédio, representatividade, DSTs etc., não podemos esquecer que as questões ambientais são tão importantes quanto as outras nessa época do ano. A grande verdade é que não só durante o Carnaval, mas também antes e depois esses são assuntos que nunca devem sair de cena, inclusive no ano passado fizemos um estudo sobre Carnaval e assédio. Mas, de acordo com os respondentes da pesquisa, os 4 temas mais importantes a serem abordados durante o Carnaval 2020 são:

- Álcool + Direção (59%)
- Assédio Sexual (55%)
- Transmissão de DST’s (49%)
- Poluição das cidades e produção excessiva de lixo (49%)

Além disso, a sujeira e poluição das cidades são vistas como os principais pontos negativos do Carnaval, superando o aumento de roubos e furtos, assédio e consumo excessivo de álcool. Entre os pontos positivos do feriado, os respondentes destacam os momentos de descanso, a alegria que a data proporciona, valorização da Cultura Brasileira, o fato de ser o maior feriado do ano e a folia/curtição.

Pontos positivos e negativos do Carnaval, de acordo com os respondentes

Pegue a latinha, bate uma na outra... E descarte corretamente nas lixeiras!

Pensando especificamente sobre o que mais contribui para que tenhamos um Carnaval com uma produção tão alta de lixo, os respondentes atribuem esse fenômeno principalmente às embalagens de bebidas consumidas durante o Carnaval (56%) - e é aí que entra o papel das marcas (não só de bebidas) que participam do Carnaval!

De acordo com a pesquisa, os consumidores acreditam que as marcas sejam sim responsáveis por conscientizar o público sobre o descarte correto de embalagens, disponibilizar mais lixeiras, fornecer opções alternativas de descarte dos lixos e incentivar o público a produzir menos lixo.

Em um estudo recente sobre as principais tendências de consumo para o ano de 2020, a TrendWatching listou a “Green Pressure” como uma delas, onde consumir produtos e marcas sustentáveis não será mais uma questão de status e que o fato de não os consumir deve gerar "vergonha" aos não adeptos do movimento. Ou seja, mais do que uma modinha, o consumo associado a sustentabilidade deverá ser um padrão de comportamento. Em um outro estudo publicado pela Deloitte, foram identificadas sete tendências de Marketing que ajudarão as marcas a guiarem suas estratégias em 2020, uma dessas tendências é o “Propósito”. Cada vez mais marcas com propósito serão as que melhor conseguirão obter lealdade e se conectar com seus públicos.

De encontro com essas tendências, 71% dos consumidores afirmam em nosso estudo que marcas que realizam ações sustentáveis e de conscientização a favor do meio ambiente durante o Carnaval passam uma melhor imagem do que as que oferecem amostras, brindes ou até das que se associam a outras causas como questões LGBTQ+, Feminismo e etc.

Frente à essas tendências e a um cenário ecológico tão delicado quanto o que vivenciamos em 2019, em 2020 essa consciência precisará estar presente não só no discurso, como também em cada ação realizada pelas marcas.

Unidos do Carnaval Consciente: Nota 10

No fim das contas, não existe um único responsável por garantir que o Carnaval seja uma data mais consciente e com menos produção de lixo. 70% das pessoas entrevistadas acreditam que essa deve ser uma missão compartilhada entre a prefeitura, marcas e o público.

Da parte do público, 45% declara descartar o lixo somente em local apropriado durante o Carnaval, enquanto 41% diz que as vezes descarta em local apropriado, mas se não encontrar uma lixeira por perto, acaba jogando o lixo no chão mesmo. Entre outras ações que estão ao alcance dos foliões, 66% afirma que evita a produção desnecessária de lixo durante o Carnaval e 46% declara que dá preferência em consumir bebidas em lata (que são mais fáceis de reciclar), do que plástico ou vidro.

Mesmo tomando essas medidas, mais da metade dos respondentes considera que poderia fazer mais para contribuir para um Carnaval mais sustentável e com menos lixo, enquanto 37% acreditam que "fazem tudo que podem" para isso acontecer. Agora, quando falamos sobre as marcas que participam do Carnaval, o cenário é um pouco diferente: 86% dos entrevistados acreditam que as marcas poderiam fazer muito mais para contribuir para essa causa durante o Carnaval. Entre as sugestões do que pode ser feito pelas marcas, são mencionadas principalmente ações de conscientização do público, a disponibilização de mais lixeiras e diminuição da distribuição de panfletos, folders e brindes que não sejam sustentáveis.

O que você acha que AS MARCAS participantes do Carnaval podem fazer para contribuir para um carnaval mais sustentável, com menos produção de lixo e menos poluição das ruas das cidades/praias?

"Incentivar o publico, como pro exemplo oferecendo brindes e prêmios para os blocos q manter sua área mais limpas..."
"Usarem o poder de suas marcas pra incentivar aquilo que é sustentável, e já que distribuir brindes é necessário porque não um que seja reutilizável?! Que dure até para outros carnavais."
"Darem brindes onlines, tipos descontos em sites etc, cupons, evitando dar qualquer presente em mãos dos participantes dos blocos pois isso poderá virar lixo dependendo do presente que geralmente é um plástico, papelão."
"Diminuir impressão e distribuição de folders, brindes desnecessários para o momento da festa onde a perda de interesse e utilidade incentiva o descarte"
"Não fazer campanha de conscientização só antes do evento e pela TV. Mas ter atos durante o processo e das festividade no próprio local do bloco ou do trio"
"Distribuir apenas materiais biodegradáveis, não entregar panfletos, e colocar mais lixeiras nos locais"

As ações realizadas pelas marcas durante o Carnaval são poderosas e atingem um grande público de forma rápida e eficiente. Aproveitar essa data para colocar em foco temas tão importantes como sustentabilidade e outras causas não é apenas uma oportunidade para as marcas de projetarem uma imagem mais positiva, mas também uma responsabilidade e compromisso que devem assumir, afim de fazerem sua parte na longa jornada que ainda temos rumo à um futuro melhor e mais sustentável para as próximas gerações.