Traduzir tudo o que um produto significa e oferece através da sua embalagem pode ser um grande desafio para muitas empresas.
Neste artigo vamos explorar a metodologia MindMiners de Teste de Embalagem e como você pode, através dela, garantir que a embalagem do seu produto - um dos pontos de contato mais importantes com o consumidor - realmente gere todos os resultados esperados.

Uma pesquisa de teste de embalagem permite avaliar o nível de aceitação do consumidor em relação à embalagem antes mesmo de o produto ir para o mercado.

Esse tipo de pesquisa procura, portanto, coletar feedbacks de compradores reais, mapeando forças e fraquezas da embalagem, atributos percebidos e seu impacto na intenção de compra. Isso significa que você poderá focar seus esforços na embalagem com maior potencial de sucesso para o seu produto, economizando tempo e dinheiro.

Impacto da embalagem, avaliação de atributos, associação de marca e intenção de compra são apenas algumas das dimensões contempladas em uma pesquisa de teste de embalagem.

Na prática, são testadas embalagens em diferentes estágios de desenvolvimento do produto para otimizar esforços e ampliar resultados.

Qual o momento certo para testar minha embalagem?

Qualquer empresa que vai lançar um novo produto, reposicionar um produto antigo ou alterar a forma como esse produto se apresenta nas gôndolas pode (e deve) realizar uma pesquisa de teste de embalagem para avaliar sua efetividade antes de lançá-lo.

Ela pode ser ainda mais estratégica para marcas que buscam entender qual caminho seguir no que se refere a tamanho, cores, formato e informações que devem estar presentes em uma embalagem para que ela se destaque e ganhe a atenção do consumidor.

Com a metodologia MindMiners de teste de embalagem você encontrará respostas para as seguintes perguntas:

  • Como os reais e/ou potenciais consumidores reagem à embalagem?
  • A proposta de valor do produto está sendo transmitida na embalagem?
  • O que minha embalagem traz de único? E que tipo de sentimentos ela desperta?
  • O que as pessoas mais gostam na embalagem? E do que elas menos gostam?
  • A embalagem é capaz de estimular a intenção de compra do produto?

Como é o questionário de um teste de embalagem?

Em nossa plataforma você encontrará dois modelos de questionário de teste de embalagem prontos para uso. Um para testar uma única embalagem e outro para comparar duas embalagens distintas.

Os blocos de perguntas (e a sequência em que são apresentadas) são pensados para avaliar os principais aspectos que traduzem a eficiência da sua embalagem.

  • Avaliação da embalagem: após apresentar a embalagem, o primeiro bloco busca identificar pontos positivos e negativos percebidos pelo público.
  • Avaliação dos atributos: buscar avaliar a embalagem a partir de atributos como atratividade, inovação, diferenciação, dentre outros.
  • Associação de marca: avalia a relação do respondente com a marca (conhecimento e frequência de consumo) e o quanto a embalagem combina com essa marca.
  • Intenção de compra: aponta o impacto da embalagem na intenção e/ou frequência de compra do produto/categoria.
  • Sensibilidade de Preço (PSM): esse bloco de perguntas é opcional e pode ser utilizado para determinar qual o melhor opção de preço para o produto, com base no conceito apresentado e percepção de valor dos consumidores.

Quais insights o teste de embalagem irá me entregar?

A pesquisa de teste de embalagem da MindMiners foi desenvolvida com o objetivo de entregar insights como:

  • Avaliação visual e didática da(s) sua(s) embalagem(ns), com possibilidade de compará-las para identificar qual a mais indicada.
  • Entendimento da reação despertada em seus potenciais consumidores pela(s) embalagem(ns) testada(s)
  • Grau de interesse despertado pela(s) embalagem(ns) e seu impacto na intenção de compra daquele produto/categoria.
  • Mapa das forças e fraquezas da sua embalagem.
  • Oportunidades e gaps da embalagem para a promoção de melhorias.

Impacto da embalagem: é possível identificar, após a embalagem ser apresentada, o quanto o consumidor gostou do que viu. Para isso, a pesquisa avalia dois aspectos principais:

  • Pontos fortes: o que os respondentes mais gostaram.
  • Pontos fracos: o que os respondentes menos gostaram.

Para isso, a plataforma da MindMiners gera uma nuvem de palavras com os termos mais citados, de modo a oferecer insights qualitativos e facilitar a análise.

Avaliação de Atributos: a segunda parte da  metodologia mensura uma série de atributos que, somados, garantem o sucesso da embalagem. São eles: atratividade, inovação, potencial de diferenciação dos demais produtos similares existentes no mercado, dentre outros.

Você poderá comparar a relação entre cada atributo e a avaliação geral da embalagem para identificar pontos de melhoria no seu design e no próprio conteúdo da embalagem testada.

Associação de Marca: uma boa embalagem não pode ser eficaz por si só. É necessário que ela tenha sinergia com a marca que a está promovendo. Será possível avaliar essa relação a partir da perspectiva do potencial consumidor.

  • Relação com a marca: o respondente já conhecia a marca anteriormente? Que tipo de relação possui com ela?
  • Conexão marca e embalagem: a embalagem combina com a marca por trás do produto?

Intenção de Compra: toda embalagem deve ser marcante o suficiente para despertar a atenção e o desejo no consumidor. Por isso, buscamos compreender o impacto causado.

  • Intenção de compra: qual a sua intenção de comprar esse produto?
  • Frequência de uso do produto: pensando nessa embalagem, como ficaria a sua frequência de uso do produto/categoria?

Caso o seu produto ou serviço venha como substituto para alguma solução já disponível no mercado, é possível avaliar ainda a probabilidade do respondente realizar essa troca.

Comparativo entre embalagens: caso você opte por realizar um teste de embalagem comparativo, serão aplicados os mesmos critérios de avaliação para as embalagens, afim de compará-las, identificando pontos fortes, melhorias necessárias e potencial de engajamento de cada uma. Também é explorada a preferência do consumidor dentre todas as opções apresentadas.

Sensibilidade de Preço (PSM): com esse bloco de perguntas você poderá construir o intervalo de valores da sua precificação, considerando o valor máximo que os respondentes estariam dispostos a pagar, assim como o valor mínimo. São 4 critérios de avaliação do preço:

  • Valor considerado barato demais
  • Valor considerado barato
  • Valor considerado caro, mas que ainda consideraria comprar
  • Valor considerado caro demais

A partir desses resultados, você poderá construir um gráfico no qual identificará o ponto ótimo e, portanto, o preço ideal para o seu produto/serviço.

Resumindo, o teste de embalagem garante que seu produto seja lançado, relançado ou reposicionado corretamente, garantindo uma performance assertiva e superior no ponto de venda.

Teste agora mesmo sua embalagem!
Faça um trial da nossa plataforma e veja essa metodologia na prática