Monitorar o comportamento do consumidor tem como objetivo conhecer e acompanhar as mudanças no perfil, contextos sociais, fases da vida, marcas mais consumidas e outros fatores que seus potenciais clientes e consumidores tem como hábito. Nesse artigo vamos falar da importância de monitorar o comportamento do consumidor e como faze-lo utilizando da pesquisa de mercado e análise de clusters.

O comportamento humano tende a mudar de acordo com as diferentes fases de sua vida, por exemplo, após conseguir o primeiro emprego é presumido um aumento do poder aquisitivo daquela pessoa. Quando casamos ou começamos a morar junto com companheiro(a) nossos comportamentos de consumo são diferentes de quando estávamos solteiros, ou vice-versa. Novos produtos e serviços surgem e mudam nosso relacionamento com as marcas, o surgimento de bancos financeiros digitais trouxe um novo comportamento (em parte da população): não querer mais pagar taxas para ter uma conta corrente ou cartão de crédito, e os players no mercado tiveram que se atualizar para essa nova demanda.

Desenhar uma estratégia para um público-alvo que você não tem conhecimento seria uma tarefa impossível. E com essa constante mudança de comportamento, e consumidores cada vez mais engajados e conscientes à respeito dos produtos e serviços que consomem, como conhecer quem é seu cliente e como ele está se comportando hoje?

Conhecer seu cliente não é somente ter dados de faixa etária, gênero e outros dados demográficos. Recomenda-se ter noção e acompanhar o lado comportamental do seu público-alvo: atitudes, hobbies, hábitos de mídia, bandeiras levantadas, preferências e etc.

A jornada de compra dos consumidores está cada vez mais complexa e difícil de ser mensurada. Os diferentes fatores, canais de compra e de busca de informação, os influenciadores desta decisão e dados sociodemográficos.

Por que mudamos tanto de comportamento? Existem milhares de fatores, mas vamos com um exemplo. Antes o consumidor tinha acesso a poucas variedades de marcas e produtos quando ia, por exemplo, no supermercado. Hoje vivenciamos cada mês o lançamento de uma versão ou produto novo, temos mais informações do que nunca sobre uma marca, sobre a experiência de uso de outros consumidores, de preço, sabor e etc. Todos esses fatores influenciam nessa mudança de comportamento, mas como algumas empresas conseguem acompanhar essas mudanças e tomam decisões mais ágeis?

A pesquisa de mercado e clusterização são as ferramentas para você ter todas as suas respostas sobre seus clientes.

Monitorar o comportamento do consumidor com clusters

Ao realizar uma clusterização, ou seja, agrupar seus consumidores em grupos comportamentais e demográficos é possível monitorar o quanto esses grupos estão mudando mês a mês ou a cada trimestre (cada categoria tem a sua frequência ideal). Podem ser reunidos indivíduos em grupos de consumo, que compartilham entre si particularidades comportamentais, hábitos similares no momento de ir às compras e muitas outras características. Estes grupos homogêneos são denominados Clusters.

Com um monitoramento contínuo de clusters é possível acompanhar tendências de consumo, por exemplo, será que o número de consumidores de proteína animal na região sudeste vem caindo? Uma única pesquisa não permite tomar uma decisão e ter essa resposta, já que ela mostraria como está o consumo de proteína animal naquele momento.

Entretanto, quando é realizado um monitoramento contínuo clusters (grupos homogêneos) é possível entender como este número varia a cada período pesquisado.

Uma pesquisa de mercado realizada no mês de janeiro de 2019 será um retrato de como seus consumidores estavam naquele momento, não é recomendável que seja utilizado os resultados para a tomada de decisão estratégica em janeiro de 2020 (um ano depois). Pois seus consumidores podem ter mudado seus comportamentos.

Então como acompanhar essas nuances do comportamento do consumidor?

Acompanhar o comportamento do consumidor utilizando a pesquisa de mercado e métodos de clusters

Um cluster poderia ser vegetarianos e veganos. Se fizéssemos uma pesquisa em 2018 com esse público sobre preparação de refeições e quais as marcas de alimentos que eles consumiam, possivelmente teríamos um grande consumo de legumes, vegetais e pequenas marcas industrializadas, isso pois em 2018 os produtos plant based ou focados no público vegano eram raros de se encontrar nos grandes supermercados e restaurantes.

Se a mesma pesquisa fosse feita em 2020, grandes marcas como Seara, Sadia, Burger King e outras apareceriam na lista, pois foram lançados diferentes produtos e campanhas publicitárias sobre alimentos plant based. E esses novos produtos mudam os comportamentos dos veganos e vegetarianos: começam a sair mais para restaurantes, ter mais praticidade no dia a dia para cozinhar alimentos congelados e um ticket médio maior.

Fonte: https://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/2019/12/16/nestle-investe-r-15-milhoes-em-produtos-de-base-vegetal.html

Para uma marca acompanhar essas mudanças de comportamento e saber qual era o momento ideal para lançar um novo produto ou reformular um antigo, a pesquisa de mercado com análises de clusters + monitoramento contínuo são ferramentas essenciais.

Entenda como os estudos de mensuração e monitoramento, ou seja, pesquisas contínuas com o mesmo público (não as mesmas pessoas, mas pessoas com comportamento similiar) ajudam sua marca a entender o que vem mudando no comportamento de consumo da sua categoria.