Confira 6 ferramentas para tomada de decisão nos negócios

Poder contar com ferramentas para tomada de decisão é fundamental para que o gestor tenha uma visão mais ampla e completa sobre a atual situação da empresa. Elas fornecem informações valiosas para o processo decisório, permitindo corrigir falhas e potencializar táticas que já estão dando certo.

Confira agora 6 ferramentas para tomada de decisão e saiba como elas podem te ajudar a ser mais assertivo na condução dos negócios.

6 ferramentas para tomada de decisão

1 – Pesquisas Automatizadas

Realizar pesquisas pode te ajudar a conhecer melhor o seu público, o mercado em que a sua empresa atua ou até mesmo os seus funcionários e os processos internos. Com a ajuda da tecnologia, você pode elaborar pesquisas e obter dados confiáveis e que orientarão as suas estratégias de negócio.

A plataforma de pesquisas automatizadas da MindMiners pode te ajudar com diversas funcionalidades:

  • Construir um questionário personalizado ou utilizar um questionário pronto disponível na biblioteca do Miners Compass
  • Enviar questionários cross-platform, que podem ser respondidos via web ou mobile
  • Acompanhar em tempo real os resultados da pesquisa
  • Exportar relatórios de forma automática
  • Aplicar diferentes filtros de análise

Usando esses recursos da plataforma você poderá fazer pesquisas que ajudarão a:

  • Mapear a opinião dos seus clientes para fidelizá-los
  • Investigar a percepção dos prospects sobre o seu negócio e tentar convertê-los em clientes
  • Descobrir a opinião dos clientes sobre produtos que estão prestes a ser lançados
  • Definir as mídias que mais impactam os consumidores para elaborar um plano de comunicação e mídia
  • Analisar as reações e percepções do público a campanhas de comunicação, antes de lançá-las
  • Consultar sua equipe para otimizar a gestão, melhorar o local de trabalho e avaliar os esforços de comunicação interna
  • Descobrir como manter seus funcionários satisfeitos

Com isso, você poderá reduzir o tempo das tomadas de decisão a partir de argumentos pautados em dados sólidos e confiáveis.

Aprenda como usar pesquisas para a tomada de decisão: Como fazer uma pesquisa de marketing passo a passo

2 – Método FCA

O método FCA, sigla para Fato-Causa-Ação, é utilizado para identificar a causa principal de determinado problema. Essa ferramenta ajuda a prevenir riscos e permite que o gestor tenha um conhecimento mais aprofundado sobre o funcionamento de seus processos.

Confira como a análise FCA funciona:

  • Fato – É o problema em si. Por exemplo: A taxa de churn aumentou 13% no último trimestre.
  • Causa – São os fatores que ocasionaram o problema. Por exemplo: A taxa de churn aumentou porque os clientes não estão satisfeitos com o atendimento.
  • Ação – É o que deverá ser feito para solucionar o problema. Por exemplo: Para diminuir a taxa de churn, pode-se investir em treinamentos para a equipe de atendimento.

3 – Análise de Pareto

A Análise de Pareto é feita sobre um gráfico de colunas que indica e ordena a frequência de determinadas ocorrências. A ideia é a seguinte: 80% das consequências advêm de 20% das causas.

O objetivo é identificar os problemas que são, de fato, prejudiciais para a empresa e listá-los em ordem de importância. Assim, é possível concentrar os esforços nos mais graves e solucioná-los de maneira mais eficiente.

A Análise de Pareto funciona assim:

  • Faça uma lista com os problemas que a sua empresa enfrenta e suas respectivas causas, bem como a frequência com que eles acontecem.
  • Coloque os problemas listados em ordem decrescente de gravidade; ou seja, do mais grave (ou frequente) para o menos grave.
  • Faça o cálculo da porcentagem dos problemas. Divida o total de causas de cada problema pelo total das causas listadas e multiplique o resultado por 100.
  • Por fim, crie um gráfico com os dados obtidos: as causas do problema no eixo “x” (horizontal) e a frequência no eixo “y” (vertical).

4 – Matriz de Decisão

A matriz de decisão funciona como uma análise de critério que visa identificar pontos fortes e fracos de cada objetivo. Sua aplicação é bem simples. Veja:

  • Monte uma tabela com 5 colunas.
  • Na primeira coluna, liste as principais ideias que você tem para o seu negócio.
  • Nas colunas seguintes, coloque os seguintes critérios de avaliação: Impacto, Lucro, Visão e Esforço.
  • Para cada ideia, determine uma pontuação de 1 a 5 em cada um dos critérios.
  • Faça a soma dos critérios Impacto, Lucro e Visão de cada ideia e depois subtraia o resultado pela pontuação do critério Esforço.
  • No final, a ideia com maior pontuação receberá dedicação prioritária.

5 – Matriz GUT

A Matriz GUT é uma ferramenta que ajuda o gestor a priorizar determinados processos. Ela classifica os problemas em 3 categorias: Gravidade, Urgência e Tendência.

Por exemplo:

A cada problema listado, atribui-se uma pontuação de 1 a 5 indicando o grau de prioridade. A Matriz GUT é muito fácil de utilizar e os resultados são bem eficazes.

6 – Matriz de Eisenhower

Para finalizar a nossa lista de ferramentas para tomada de decisão, temos a Matriz Eisenhower. Ela também serve para priorizar tarefas.

A ideia é dispor todas as tarefas em 4 quadrantes divididos em dois eixos: Importância e Urgência.

Cada quadrante terá um comando: Fazer agora, Agendar, Delegar ou Eliminar

Veja o exemplo:

Com a Matriz Eisenhower, você consegue melhorar a produtividade das equipes.

Essas foram as 6 principais ferramentas para tomada de decisão. Qual (ou quais) delas você vai utilizar na sua empresa?

Posts relacionados

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
  Subscribe  
Notificações