Uma visão sobre a Geração Millennials comparada às demais

Na hora de analisar atitudes e opiniões públicas é importante levar em consideração que muito do comportamento de um indivíduo é reflexo do grupo demográfico a qual ele pertence, ou seja, da geração que ele faz parte.

Segmentar a população em gerações ajuda a analisar o comportamento das pessoas e entender como experiências de vida diferentes interagem com a fase do ciclo de vida que o indivíduo está, para moldar seu pensamento.

Nesta postagem, conheça um pouco mais da Geração Millennials e sobre o assunto gerações em geral.

Como as gerações são definidas?

A idade é um dos fatores principais que definem as diferenças de comportamento das pessoas. Pessoas de uma mesma faixa etária tendem a ter opiniões políticas parecidas, por exemplo.

A idade de um indivíduo o posiciona no ciclo da vida: como jovem, adulto ou idoso, e também como membro de um grupo de pessoas que se comportam de maneira parecida e compartilham os mesmos costumes e valores.

A classificação por idade possibilita observar além das diferenças de comportamento e de opinião entre adultos e crianças. Permite também, por exemplo, analisar o que os adultos de hoje em dia pensavam a respeito de um determinado assunto quando eles mesmos eram crianças e comparar isso com o que as crianças de hoje em dia pensam.

Que fatores são usados para definir as gerações?

Apesar da idade ser muito relevante, as gerações não são definidas exclusivamente com base neste fator. As gerações são definidas por meio de um processo que leva em conta diversos fatores, como demografia, contexto histórico, social e cultura.

Cada uma das gerações, como são estabelecidas hoje pelo senso comum, foram definidas por meio de uma combinação desses fatores. É importante lembrar que os limites que as definem são subjetivos e devem servir como guia, e não como regra.

Classificar um grupo de pessoas por geração permite que pesquisadores tenham uma ferramenta para analisar a mudança de comportamento ao longo de um período de tempo, e assim entender como um contexto histórico e social diferente contribuiu para que pessoas interagissem de maneira diferente com o ciclo da vida, e como o passar do tempo influencia a visão que as pessoas tem do mundo.

Quais são as gerações mais relevantes atualmente?

  • A Geração Silenciosa: nascidos entre 1928 e 1945, são os filhos da crise econômica de 1929 e da segunda guerra mundial. O termo “silencioso” se refere ao comportamento conformista da geração, sempre preocupada com o bem estar da sociedade.
  • Os Baby Boomers: a geração dos Baby Boomers foi delineada principalmente por fatores demográficos. A geração é fruto do pico de fertilidade que começou em 1946, logo após o fim da segunda guerra mundial, e se encerrou quando a pílula anticoncepcional foi lançada no mercado, por volta de 1965.
  • A Geração X: a geração das pessoas nascidas entre 1965 e 1984, pode ser caraterizada em termos demográficos pela taxa de natalidade baixa, quando comprada aos Baby Boomers. Eles são a geração ponte entre os Baby Boomers e a Geração Millennials, o que significa que as atitudes dessa geração à respeito de questões políticas e sociais oscilam entre o pensamento mais conservador dos Baby Boomers e o mais liberal dos Millennials.

E quem são os Millennials?

Q que é Millennials? Geração Millennials ou Geração Y são os termos usados para categorizar as pessoas que tem hoje entre 17 e 31 anos (dependendo da fonte de informação a faixa etária dos Millennials varia), e são apresentados como a primeira geração de nativos digitais.

Eles nasceram na era dos dispositivos eletrônicos, das redes sociais e do mundo globalizado. Os Millennials são mais tolerantes às diferenças do que as gerações antecedentes, são mais idealistas, criativos, e mais críticos em relação à regras sociais.

Quais as características da geração Millennials?

Eles são mais exigentes com suas vidas profissionais, e tem valores mais focados na experiência do que na realização material, quando comparamos consumidores Millennials com as gerações antecedentes.

Quando comparada com a Geração X e a dos “Baby Boomers”, os Millennials são relativamente menos presos à organizações religiosas e políticas, e em geral costumam ter visões mais liberais quando se trata de questões políticas e sociais.

Eles são a primeira geração que não teve que se adaptar às novas tecnologias, e por consequência disso, são os usuários mais frequentes e dependentes da internet, das redes sociais, e da tecnologia mobile.

A Geração Millennials tende a consumir de forma mais consciente, e por isso procura, acima de tudo, comprar de empresas que representam os seus valores morais.

Eles abraçam causas sociais e esperam das empresas mais responsabilidade em relação à questões ambientais. Eles tem mais tempo, mais acesso ao conhecimento e menos dinheiro, o que leva a essa mudança de valores na hora de consumir: o status deixa de ser financeiro e passa a ser ideológico.

Para eles, o consumo não é mais um rito compulsivo, já que o status não está mais relacionado ao ato da compra e sim ao produto que se compra.

Diferenças entre gerações

Existem três efeitos que podem gerar diferenças de comportamento entre gerações: efeito de ciclo de vida, efeito de período e efeito de grupo.

Efeito de ciclo de vida: quando as diferenças entre pessoas mais novas e mais velhas se dão por conta da posição que ocupam no ciclo de vida. Por exemplo, pessoas mais jovens tendem a ser menos engajadas politicamente, por estarem menos informados e por se sentirem menos afetados por mudanças políticas.

Efeito de período: quando eventos macro, como guerra, crise econômica, desenvolvimento tecnológico, movimentos sociais, geram impacto em toda a população simultaneamente, independente da geração que pertencem.

Efeito de grupo: quando as diferenças entre gerações são uma consequência direta do contexto histórico único que esse grupo de pessoas vivenciou.

O que concluímos então?

As gerações tem diferenças fundamentais, tanto demográficas (tamanho da população, composição étnica e racial etc.) quanto comportamentais (orientação religiosa e política, casamento etc.), e algumas dessas diferenças irão moldar as gerações ao longo de suas vidas, outras são reflexo do seu posicionamento no ciclo de vida.

Entender o que impulsiona as diferenças de comportamento de pessoas que pertencem à gerações diferentes nos ajuda a compreender como as opiniões e atitudes públicas são moldadas.

Uma mudança de comportamento é geral e reflete uma mudança fundamental na forma que as pessoas enxergam certa questão? Ou essa mudança é concentrada em uma geração só refletindo as experiências vividas por esse grupo mas não do público em geral? Essas são algumas das perguntas que a análise de gerações ajuda a responder.

Conheça mais sobre quem são os Millennials baixando este estudo exclusivo da MindMiners: Millennials: uma comparação com a Geração X

Posts relacionados