4 dicas de como lidar com a concorrência nos negócios

Muitas empresas encaram os concorrentes como uma ameaça aos seus negócios. O fato é que ninguém quer perder espaço no mercado. Eliminar aqueles que competem com a sua marca e se tornar um verdadeiro monopólio é praticamente impossível. O que pode ser feito é adotar certas ações estratégicas que coloquem a sua empresa em uma posição de destaque.

4 dicas de como lidar com a concorrência

1 – Seja singular

Quais diferenciais o seu negócio oferece? Procure não ser mais do mesmo. Seja único, singular. Para não ser “engolido” pela concorrência, evidencie o que você tem de melhor, suas qualidades únicas. Ser uma cópia dos seus concorrentes não vai tornar o seu negócio mais atrativo. Busque desenvolver diferenciais, como produtos exclusivos, promoções, atendimento personalizado, proximidade no relacionamento com o cliente etc. Usar pesquisas para definir claramente seu público-alvo e desenvolver produtos e serviços que o atenda da melhor forma é uma excelente estratégia para se tornar uma marca singular.

2 – Faça um benchmarking

A quantas anda o desempenho do seu negócio em relação à concorrência? Para te ajudar a responder a essa pergunta, o benchmarking pode ser bastante útil. Benchmarking é uma análise aprofundada sobre as melhores práticas adotadas por empresas que são referência positiva no mesmo setor de atuação, para descobrir o que pode ser replicado na sua marca. O benchmarking é uma tarefa de monitoramento que consiste em olhar para as estratégias que deram certo nos seus concorrentes e adaptar à realidade do seu negócio, sem copiar e procurando manter a originalidade. Fazer um benchmarking é enxergar a concorrência como uma fonte de informações que servirão para potenciais insights. Essa prática permite também não só observar o que as outras marcas fazem de melhor, mas também em que elas costumam falhar. Detectando os pontos fortes e fracos dos seus concorrentes, fica mais fácil desenvolver um diferencial competitivo e se destacar no mercado.

A empresa Xerox é responsável por um dos exemplos mais marcantes do uso de benchmarking. Na década de 1970, essa empresa americana costumava comprar e desmontar equipamentos de suas principais concorrentes japonesas a fim de descobrir como elas conseguiam vender seus produtos a um preço mais barato sem prejudicar a lucratividade.

A Gol, empresa de transportes aéreos, também é um exemplo relevante. A companhia trouxe para o Brasil o modelo “low cost”, que já vinha sendo muito utilizado por outras empresas desse segmento no exterior, oferecendo passagens aéreas mais baratas.
Ou seja, é preciso estar sempre disposto a aprender com a concorrência.

3 – Invista em Marketing Digital

Como lidar com a concorrência através do marketing digital?

O avanço tecnológico permitiu que as mídias digitais se propagassem em grande escala. Somente o Facebook e o Instagram, por exemplo, somam quase 3 bilhões de usuários. Os novos consumidores inseridos nesse contexto tendem a optar por marcas que possuem um site bem estruturado, uma boa página na rede social, um blog com conteúdos relevantes etc. Quando um consumidor faz uma breve pesquisa na internet sobre determinada marca e não encontra nada a respeito, ele dificilmente vai adquirir algum produto ou serviço dessa empresa. Além disso, as empresas que investem em marketing digital conseguem desenvolver um relacionamento mais próximo com o seu público-alvo, promover maior engajamento com a marca e mensurar resultados de suas campanhas e ações estratégicas.

Diversas ferramentas de marketing digital possibilitam obter informações mais precisas por meio da utilização de plataformas online que apontam os resultados em detalhes. Conheça algumas delas:

SEMRush

O SEMRush é uma ferramenta que analisa termos e palavras-chave e possibilita mensurar quais desses termos geram mais tráfego no site das marcas concorrentes. Além disso, o SEMRush proporciona também uma análise sobre como a concorrência se comporta no meio online e quais palavras são utilizadas em links patrocinados.

Google Alerts

A ferramenta Google Alerts é muito intuitiva e de uso fácil. Ela é bastante eficaz para acompanhar e monitorar menções e palavras-chave relacionadas à concorrência. No Google Alerts, você define quais termos são do seu interesse e, sempre que citados na web, você receberá uma notificação no seu e-mail.

Social Mention

O Social Mention atua em tempo real. Você digita o termo ou palavra-chave do seu interesse e a ferramenta apresenta uma lista de tudo o que está sendo dito sobre aquilo que foi pesquisado. A principal vantagem do Social Mention é que ele mede a popularidade de determinadas marcas em um momento específico.

Google Trends

Simples e didática, a ferramenta Google Trends analisa a frequência de busca por determinados termos e palavras-chave. O comportamento do público e a relação dele com os seus concorrentes são dados que podem ser obtidos por meio de uma análise dos resultados encontrados no Google Trends. Além disso, essa ferramenta permite segmentar a pesquisa por regiões e idiomas, por exemplo.

4 – Se compare diretamente com a concorrência

Contar com uma maneira clara e objetiva de se comparar diretamente com a concorrência é uma forma de agilizar sua análise.
O Net Promoter Score® é uma metodologia de pesquisa especialmente desenvolvida para determinar a satisfação de seus clientes e sua fidelidade à marca. Ela é muito usada por ser ágil e prática de ser aplicada, além de determinar resultados por meio de uma pontuação que é referência no mercado, facilitando sua comparação com outras empresas.

Para isso, deve-se fazer a seguinte pergunta a seus clientes:

Em uma escala de 0 a 10, qual a possibilidade de indicar nossa marca para um amigo ou conhecido?

Conforme as respostas dos respondentes, eles são classificados da seguinte forma:

  • Promotores: deram notas 9 ou 10 e estão mais do que satisfeitos com sua marca e dispostos a falar bem dela e recomendá-la a amigos e conhecidos.
  • Neutros: assinalaram nota 7 ou 8. Estão apenas satisfeitos com sua marca, ela não superou suas expectativas. Não falaram nem bem nem mal dela.
  • Detratores: marcaram valores iguais ou inferiores a 6, sinalizando que não tiveram uma boa experiência com sua marca. Farão um marketing negativo de sua empresa.

Para calcular o Net Promoter Score®, use a seguinte fórmula:

NPS® = [ (número de promotores – número de detratores) / número total de respondentes ] x 100

  • Zona de Excelência: NPS® entre 75 e 100%;
  • Zona de Qualidade: NPS® entre 50 e 74,99%;
  • Zona de Aperfeiçoamento: NPS® entre 0 e 49,99%;
  • Zona Crítica: NPS® entre -100 e -0,01%.

Uma maneira de comparar seu NPS® com o de outras empresas é por meio do Miners Monitor, um estudo comparativo realizado pela MindMiners que compara diversas empresas dentro de um mesmo setor de atuação. Confira uma delas: Estudo comparativo entre marcas: bancos de varejo

Posts relacionados

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
  Subscribe  
Notificações