Você sabe como funcionam pesquisas de tendência?

O que é tendência? Uma tendência é a direção em que alguma coisa está se desenvolvendo ou se transformando, um fenômeno de evolução. A tendência surge a partir de algum tipo de inovação ou mudança, que pode ser econômica, social ou tecnológica, e é incorporada aos poucos no comportamento das pessoas.

Empresas costumam monitorar e analisar tendências por meio das chamadas pesquisas de tendência e usam os dados como base na hora de desenvolver novos produtos/serviços; essa é a principal estratégia para garantir que elas estejam sempre à frente das necessidades dos seus consumidores.

Veja também: Pesquisa de tendência e a importância para o seu negócio

O que são pesquisas de tendência? Como são feitas?

As pesquisas de tendência são usada como ferramenta para projetar o comportamento do mercado e dos consumidores no futuro, e é usada como base para tomadas de decisão a longo prazo dentro das empresas, principalmente na definição da estratégia de marketing.

A pesquisa de tendência pode ser feita por meio de métodos quantitativos ou qualitativos (se você tiver dúvida sobre cada tipo de pesquisa, veja esse material).

Por meio do método qualitativo, o comportamento e a opinião das pessoas acerca de um tópico específico são analisados e assim as tendências potenciais identificadas, mas sem que possam ser mensuradas e quantificadas. A interpretação desse tipo de pesquisa nos permite apontar macrotendências e microtendências.

Macrotendências e microtendências

As macrotendências são mudanças em grande escala que afetam diferentes segmentos da sociedade e do consumo. Já as microtendências são mudanças de prazo mais curto (geralmente duram de 3 a 5 anos), e que atingem uma quantidade menor de consumidores.

O processo de pesquisa de tendência quantitativa envolve analisar dados mercadológicos e comportamentais do passado e atuais, e assim tentar determinar um padrão de comportamento que será seguido no futuro.

Geralmente, essas informações são analisadas por meio de gráficos que cruzam dados da informação que vai ser analisada ao longo do tempo, como por exemplo número de vendas, de consumidores, lembrança de marca, etc.

Aqui vão alguns tipos de padrão de comportamento que costumam aparecer nessas análises de tendência:

  • Padrão de constância: quando o fator analisado se mantém de maneira constante ao longo de um período de tempo. Por exemplo, quando se trata de volume de vendas, o padrão é constante quando a média de vendas líquidas durante um período não flutua. As vendas podem até aumentar ou cair em determinados pontos, mas a média permanece a mesma.
  • Padrão linear: quando existe um aumento ou uma queda constante durante um período de tempo.
  • Padrão exponencial: quando ocorre um aumento com taxa de crescimento acelerada.
  • Padrão polinomial: quando os dados flutuam entre aumento, estagnação e queda durante um período de tempo.

Observar dados passados e atuais e o padrão que eles formam ajuda a prever os comportamentos que provavelmente serão estabelecidos no futuro. Nesse contexto, o que é tendência? Podemos dizer que quando um padrão começa a se repetir, uma tendência é identificada.

Por exemplo: se as vendas de uma empresa crescem durante o verão e diminuem durante o inverno, e esse padrão se repete durante alguns anos, é possível extrapolar essa informação e assumir que no ano seguinte as vendas vão ser baixas durante o inverno.

Nesse caso, as pesquisas de tendência podem auxiliar o desenvolvimento de uma nova estratégia de vendas, como por exemplo, oferecer novos produtos durante o período de inverno, para tentar evitar essa queda de vendas.

É importante lembrar que mesmo que a pesquisa de tendência quantitativa é feita por método científico, as conclusões não são sempre completamente certeiras. Quanto mais longo o período de tempo projeto, e quanto mais complicado o padrão de dados observado, maiores as chances de erro.

Quem pode fazer pesquisas de tendência?

A pesquisa de tendência serve para todo tipo de negócio. Ela pode ser usada para o mercado da moda, serviços, financeiro e até mesmo na indústria — como a química, que costuma procurar tendências para criar e lançar novos produtos, tanto farmacêuticos quanto cosméticos.

No caso da moda, as tendências auxiliam nas confecções de coleções muito antes delas serem lançadas oficialmente. Por exemplo, se a minissaia de babados for a tendência da próxima primavera, ela deve ser confeccionada ainda no inverno.

Outro exemplo interessante é o da indústria farmacêutica. Se for observada uma tendência maior a uma epidemia de caxumba, os laboratórios vão se antecipar e fabricar mais remédios e vacinas para combater essa doença o quanto antes.

Confira um exemplo: Viagens: tendências e hábitos do turista brasileiro

Como usar redes sociais para prever tendências?

As redes sociais são ricas em conteúdo gerado tanto pelo usuário comum quanto por empresas e marcas, o que pode ser muito útil como ferramenta para monitorar tendências e perceber novas formas de interagir com o público na mídia digital.

Cada uma das redes sociais se desenvolveu para representar dados de acordo com o funcionamento da sua plataforma, e podem ser usadas para pesquisar sobre tipo diferentes de tendência.

O Twitter tem uma função que transforma palavras-chave em resultados de busca, o que facilita acompanhar o comportamento dos usuários, especialmente quando se trata de eventos de grande escala geralmente no setor esportivo, de notícias ou de entretenimento.

Enquanto o Twitter ilustra bem quais são os assuntos mais populares do momento, o Facebook expõe o que é comentado mais ao longo prazo e pode ser útil para analisar como o posicionamento das pessoas sobre certos temas se transforma.

Redes sociais mais novas, como o Instagram e o Pinterest são baseadas na interação dos usuários com imagens, e podem ser úteis na hora de buscar por imagens relacionadas a certos temas. Já o Snapchat, com a nova função “live”, permite ver como as pessoas se envolvem com eventos culturais, por exemplo.

Existem outras ferramentas, como o Google Trends, que permitem que você identifique tendências por palavras, imagens e vídeos buscados. Além disso, também é possível visualizar as principais consultas sobre determinado assunto e perceber o que as outras empresas de mesmo nicho estão procurando.

Confira também: Como fazer uma campanha publicitária: redes sociais x mídia tradicional

O que concluímos então?

As marcas que monitorarem o comportamento das pessoas e as tendências vão ter acesso à insights valiosos sobre o comportamento dos seus consumidores, o que é essencial para criação de uma estratégia de marketing que esteja à frente do mercado.

Algumas empresas fornecem pesquisas confiáveis de tendências, como a plataforma da MindMiners. Afinal, mesmo que você queira fazer sua própria pesquisa sozinho, sempre é bom ter a opinião de profissionais atuantes do mercado, certo?

Gostou das nossas dicas? Conhece alguém que precisa aprender mais sobre pesquisa de tendência? Então compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

Posts relacionados