Dicas de boas práticas em pesquisas no painel de respondentes MeSeems

Em pesquisas de mercado, a escolha do público-alvo para responder o questionário é uma das etapas mais importantes do processo. As respostas de uma pesquisa somente serão levadas em consideração na tomada de decisões se efetivamente expressarem a opinião de quem se deseja conhecer.

MeSeems é uma rede social de compartilhamento de opiniões e também o painel de respondentes da MindMiners, que reúne mais de 400 mil usuários de todas as regiões do Brasil. Por meio do MeSeems, além de conversarem com pessoas reais, nossos clientes podem definir targets bem específicos e, com isso, conseguem adequar suas estratégias de negócio para atender melhor a cada perfil de público.

Entretanto, o sucesso de uma pesquisa não depende somente da escolha dos respondentes. Além de uma base de respondentes completa e interessada em responder o seu questionário, é importante que suas perguntas sejam elaboradas com coerência e lógica. Para te ajudar na elaboração do seu questionário, preparamos algumas dicas que podem fazer toda a diferença nos resultados da sua pesquisa:

1. Explique o assunto da pesquisa

Não se esqueça de incluir uma mensagem de introdução em suas pesquisas. Isso garante que os respondentes entendam quem (qual marca) está falando com eles e, principalmente, qual o objetivo da sua pesquisa.

Nplataforma Miners Compasspor exemplo, é possível adicionar uma tipo de pergunta chamado Páginaque funciona como uma pergunta informativa: com ela, você consegue incluir um mensagem introdutória, com as principais informações da sua pesquisa, além da opção de inserir textos secundários e o customizar o texto do botão de início do questionário.

Exemplo: Recentemente, a MindMiners realizou uma pesquisa sobre a campanha de conscientização Novembro Azul, que incluía uma mensagem de introdução explicando o objetivo da pesquisa e também o que é a campanha:

Dessa forma, você informa aos respondentes o que eles podem esperar do questionário, e, quando houver necessidade, pode explicar algum conceito ou tema que talvez eles não saibam o que significa. No nosso exemplo, para garantir que todos os respondentes sabiam o que era a Novembro Azul, incluímos um texto secundário que resumia a campanha de conscientização.

2. Siga uma estrutura lógica

Lembre-se de seguir uma estrutura lógica na elaboração do questionário, principalmente ao realizar quebras por página ou tópico. Não faz muito sentido, por exemplo incluir perguntas sobre bebidas e/ou alimentos, em seguida perguntar sobre posse de animais de estimação, para depois voltar a fazer perguntas sobre alimentaçãoIsso é confuso tanto para o respondente quanto para quem irá analisar os resultados da pesquisa. 

3. Simplificando e adaptando

Atente-se para sempre fazer perguntas claras e de fácil compreensão. Não é só porque você, especialista na sua área de atuação, compreendeu a pergunta que seus respondentes/consumidores vão entender também. A dica aqui é adaptar o conteúdo para cada público. e tentar ser o mais didático possível.

Com o MeSeems, é possível realizar pesquisas utilizando públicos comportamentais, em diferentes categoriasou seja, conversar sobre determinado assunto com quem realmente conhece o tópico.

4. Do mais fácil para o mais difícil?

Muitas pessoas assumem que as perguntas de um questionário devem seguir a ordem do “mais fácil para o mais difícil”. Essa não é uma regra, pois existem diferentes métodos para criar seu questionário, mas começar poquestões de caráter mais simples e facilidade de compreensão, para depois aprofundar-se no assunto, diminuem a resistência do respondente.

Em contrapartida, outros métodos apontam que o ideal é incluir perguntas mais complexas no início, para deixar o respondente mais relaxado e disposto conforme for preenchendo o questionário.

De novo, não há certo ou errado aqui: isso vai depender do seu questionário, do que você procura investigar e da forma como quer conduzir o processo.

Qual a sua opinião sobre isso? Conta para a gente nos comentários!

5. Mais questões não equivale a mais insights

Mais questões = mais insights, certo? Não!

Questionários muito longos podem fazer os respondentes perderem o interesse durante a pesquisa, ou então responderem as perguntas com pressa para terminar logo, o que isso acarreta em insights ruins e incorretos. Além disso, questionários muito compridos e demorados podem afetar negativamente a taxa de resposta

Uma dica importante: O número de perguntas não é o único fator que afeta os resultados: a escolha do tipo de pergunta também. Por isso, é sempre aconselhável evitar a inclusão de mais de quatro perguntas abertas em um questionário, pois elas tendem a causar o mesmo efeito que questionários longos – principalmente quando elas exigem que os respondentes exponham suas opiniões ou explorem algum tópico em detalhes.

6. Mudando o jogo

Com objetivo de evitar que seus respondentes sempre selecionem a primeira opção de resposta, utilize a técnica de randomização e embaralhamento de respostas. Existe uma tendência, principalmente em questionários mais longos, dos respondentes escolherem sempre a primeira ou mesma opção de resposta, com intuito de acabar mais rápido a pesquisa. Com o embaralhamento, você evita que isso aconteça, pois a ordem das respostas não será mais a mesma para todos os respondentes.

Na plataforma da MindMiners, é possível realizar embaralhamento de respostas em um único clique, como mostra a imagem abaixo:

Uma outra maneira de evitar enviesamento é utilizar os diferentes tipos de questões disponíveis na nossa plataforma, as quais resumimos aqui.

7. “Eu penso. Eu pesquiso”

Essa é uma regra muito importante: Não inclua a sua própria opinião quando estiver criando um questionário de pesquisa. Para garantir a qualidade das respostas, o pesquisador deve ser capaz de olhar a situação “de fora e de múltiplas visões do mesmo problema. Caso contrário, a pesquisa se torna enviesada, e acaba não trazendo insights confiáveis. 

Mais do que opinião, evite fornecer ou solicitar informações que não acrescentam análises ricas em sua pesquisa, ou até que direcionam o pensamento do respondente: seja objetivo! Muitas vezes, quando estamos criando hipóteses e a problemática da pesquisa, acabamos involuntariamente elaborando perguntas que apontam para nossas preferências ou para uma determinada opção de resposta, e por isso, é sempre aconselhável pedir que outra pessoa reveja o questionário antes de aplicá-lo, para evitar esse tipo de problema.

Agora que você aprendeu um pouco mais sobre a elaboração de questionários e boas práticas, experimente a nossa plataforma gratuitamente e comece a criar pesquisas agora mesmo.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notificações
avatar