Como é o processo de inovação de produto na Nestlé?

Caio Tanizaki

MindMiners Entrevista

Como é o processo de inovação de produto na Nestlé?

Já falamos bastante sobre a importância da inovação nas empresas, mas como de fato as grandes empresas se preparam para entregar um produto cada vez mais inovador no mercado? Como elas identificam oportunidades para aprimorar o produto e melhorar suas taxas de venda?

A MindMiners entrevistou o Caio Tanizaki, Analista Sênior de CMI na Nestlé para entender o valor da pesquisa de marketing no processo de inovação de produto dentro da Nestlé, uma das maiores empresas de alimentos do mundo.

1. Pensando no seu dia-a-dia, qual é o maior desafio de um profissional de CMI dentro de uma grande empresa como a Nestlé?

Acho que se fosse pra classificar, o primeiro lugar ficaria para: o convencimento de que a exploração e o entendimento, na maioria das vezes é mais importante que a validação. A validação nos ajuda a confirmar o que estamos planejando para nossas marcas e negócios, mas às vezes é utilizado para justificar o que já se tem na cabeça (misleading de informações). Queremos sempre entender o que está por trás da declaração, o que está por dentro da cabeça do consumidor.

2. De forma geral, como a pesquisa de mercado têm ajudado a sua empresa?

Primeiramente, acho que vale ressaltar que tudo começa pelo consumidor. Não há como propor soluções relevantes sem esse entendimento. Então, acredito que grande parte da pesquisa nos ajuda a entender e explorar cada vez mais como atuar e ajudar a vida do consumidor. A pesquisa já aparece nesse início, mas também tem papel relevante na construção das ideias (desde o refinamento até a validação final).

3. Quais eram as dificuldades que você encontrava na sua vida/negócio antes de conhecer a MindMiners?

Antes da MindMiners, tínhamos algumas dificuldades com agilidade e budget limitado, para resolver as vezes problemas simples, mas que exigiam a conversa com o consumidor. Algumas das soluções até podiam propor certa agilidade e custo razoável, mas sem garantir qualidade de resposta.

4. As grandes empresas costumam ser mais burocráticas. Como funciona o processo de inovação na Nestlé? É possível implementar novas ideias/ferramentas/metodologias com facilidade?

Temos processos e burocracia como você mesma comentou. Ponto positivo é que sempre garante a qualidade e segurança em níveis muito altos, porém, nos mantém mais devagar e menos dinâmicos. Porém, no corporativo, temos a responsabilidade de trabalhar e incentivar a cultura de inovação. Termos como mantra sermos “consumer centric” e ser “hackers” para encontrar a melhor forma de se realizar algum projeto. Com essa abordagem, tivemos algumas experiências, testes e pilotos que nos fazem conhecer maneiras diferentes de trabalhar. Não se descarta os modelos e métodos tradicionais, mas sim, conseguimos implementar ideias das quais acreditamos.

5. Como você conheceu a MindMiners?

Através de um projeto com a Diip, que não só apresentou os resultados de uma investigação, mas também fez questão de nos apresentar o painel Meseems.

6. Por que você decidiu experimentar o nosso produto/serviço?

Após essa primeira experiência indireta, conectou-se bastante à necessidade que tínhamos de incentivar cada vez mais o pulso com o consumidor (+ agilidade, menos achismos). Às vezes, é necessário ser ágil mesmo que não tenhamos 100% de certeza, nesse contexto em que vivemos.

7. Quais foram as dificuldades durante a implementação e como você as superou?

A implementação aconteceu muito naturalmente, pois estávamos vivendo uma época de experimentação junto ao time de inovação. Mas a grande barreira, acabou sendo mesmo interna, quando pensamos em técnica, metodologia e qualidade, que nós que trabalhamos com pesquisa, sempre exigimos de qualquer parceiro. Então, acabou sendo uma grande aposta que deu certo.

8. Quais resultados você alcançou usando os produtos e serviços da MindMiners?

Acho que é preciso mencionar novamente a agilidade e o saving em investimentos, mas também, com a MindMinders, conseguimos realizar projetos que não aconteceriam se continuassemos com as metodologias tradicionais. Tivemos a chance de gerar entendimento para categorias e marcas com menos investimento e importância. Foi uma democratização até interna.

9. Como é a sua vida e a vida do seu time atualmente, quais as principais mudanças?

Conseguimos extrapolar e pensar mais alto, porque sempre é possível chegar a respostas difíceis de se obter. Sempre conseguimos pensar em conjunto em todas as soluções e podemos contar bastante com a parceria para aceitar qualquer desafio.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
  Subscribe  
Notificações