Como atrair e engajar consumidores Millennials?

Consumidores millenials

Na medida em que os consumidores Millennials, também conhecidos como a geração Y, estão entrando no mercado de trabalho, cada vez suas preferências impactam a economia.

A percepção e o comportamento que eles tem em relação à marcas difere das outras gerações e, por esse motivo, profissionais de marketing e de pesquisa precisam entender o que motiva as atitudes e o comportamento desse público mais a fundo, para que marcas possam conseguir engajar o comportamento do consumidor dessa geração.

Quais são as dificuldades em engajar consumidores Millennials?

Se você quer entender o que significa Millennials, pense em uma geração que é dependente da tecnologia e está acostumada a conferir e comparar preços online antes de comprar alguma coisa, o que pode dificultar o processo de venda.

Além disso, o fato de estarem acostumados com a onipresença do mobile faz com que eles sejam exigentes em relação a eficácia e agilidade dos serviços e do atendimento ao consumidor.

Uma das características que define o que significa Millennials é que a geração Y tem dificuldade para se concentrar, um efeito da dependência da tecnologia que pode ser obstáculo para marcas que querem se comunicar com eles.

Outra dificuldade é que eles são a geração com a população mais diversa, o que significa que analisar o comportamento deles como um todo e trabalhar o marketing da empresa em cima disso pode não trazer os melhores resultados.

A geração Y rejeita os métodos de marketing tradicionais, o que também pode dificultar o processo de engajamento. Eles acreditam que a forma convencional de publicidade é inconveniente, sendo assim a geração que menos assiste propaganda.

Isso pode ser decorrência também do fato que eles optam por consumir mídia on demand por meio dos serviços de streaming, ao invés de ter que se adaptar à programação da televisão à cabo.

Então como se faz marketing para atrair esse público?

1. Criar experiências

Os consumidores Millennials estão investindo mais dinheiro em experiências do que em objetos materiais, e como resultado disso eles estão estimulando o crescimento da economia colaborativa, movimento que permite que eles tenham acesso à produtos e serviços sem a necessidade de comprá-los da maneira tradicional.

Por esse motivo, muitas marcas estão migrando os investimentos das formas tradicionais de marketing e publicidade para a criação de eventos em que os consumidores Millennials possam passar por uma experiência de marca.

2. Apoiar causas que tem importância para eles

Os Millennials querem comprar produtos e apoiar marcas que tenham valores alinhados com os seus. Empresas que são mais transparentes e apoiam causas sociais e de proteção ao meio ambiente geralmente são mais atraentes para esse público.

3. Ser autêntico

Para essa geração, a autenticidade da marca é um fator importante na hora de decidir defender uma marca. Eles não vão pensar duas vezes em migrar para a concorrência se sentirem que uma marca não está se apresentando de maneira genuína e confiável.

Uma das formas de ressaltar a autenticidade de uma marca é se comunicar com seu público de maneira casual e direta. Quando a intenção é atrair o público Millennial, ser formal demais pode ser prejudicial para a empresa já que bate de frente com a postura deles e pode passar um imagem de arrogância.

4. Investir em redes sociais

Não é nenhum segredo que os Millennials são heavy users de redes sociais e por isso elas são ferramentas muito eficazes em atrair e engajar esse público. Eles estão sempre conectados, mesmo quando estão fazendo outras coisas, e por isso as redes sociais são canais que alcançam eles de forma mais efetiva e natural.

O que concluímos então?

O comportamento e as preferências dos consumidores Millennials diferem das gerações anteriores, e a natureza dinâmica dos novos hábitos de consumo dessa geração significa que as marcas precisam trabalhar o engajamento com esse público de maneira constante se quiserem continuar sendo percebidas como relevantes.

É importante lembrar que enquanto algumas características comportamentais representam essa geração como um todo, outras variam entre integrantes mais novos e mais velhos e de acordo com poder aquisitivo e contexto social.

As empresas devem ter como objetivo ampliar também o seu conhecimento a respeito desses sub grupos para que possam entender como essas diferenças afetam a sua marca.

Posts relacionados