5 tendências de marketing que você precisa conhecer

Tendências de marketing são nada mais do que novos caminhos. Em muitos casos, dizem respeito a novas abordagens e estratégias que já estão sendo usadas por algumas empresas e que apresentaram sinais promissores de sucesso. São apostas às quais o seu negócio deve ficar atento. Caso queira saber mais sobre tendências e como mapeá-las, este artigo poderá te ajudar.

Se você já está preparando seu plano de marketing para o ano que vem, fique de olho nessas dicas que separamos. Algumas delas podem fazer todo sentido para o seu negócio e te ajudar a sair na frente da concorrência, além de se destacar na hora de falar com o consumidor. Vamos lá?

5 tendências de marketing que muitos ainda não conhecem

1. Geofencing

Muitos passos à frente do geomarketing, esta tendência busca “cercar” (fence significa cerca, em inglês) seus clientes em áreas específicas por meio do monitoramento de seus smartphones. Aqui, a tecnologia permite para enviar mensagens personalizadas em função de hábitos na internet e, com isso, direcionar seus clientes dentro de suas lojas, por exemplo, até um produto que pesquisaram na rede recentemente.

Não se trata de algo restrito para grandes empresas. Um shopping center ou uma área comercial pode usar esta tendência de marketing, desde que os aplicativos criados para isso peçam a permissão do cliente para receber as notificações.

Portanto, é preciso ser persuasivo e mostrar as vantagens para o usuário em compartilhar sua localização naquela área específica. Normalmente, o bônus está relacionado à troca de descontos, brindes, promoções ou acúmulo de pontos.

Você já deve ter recebido este tipo de anúncio se é usuário do Waze, por exemplo. Ao passar próximos de supermercados, redes de fast food e até lançamentos de imóveis, mensagens são exibidas no app com conteúdos bastante direcionados – inclusive com promoções.

Uma empresa precursora da tendência e que usou o geofencing com bastante êxito quando expandia sua rede de lojas no Estados Unidos foi a Microsoft, que afirmou ter conseguindo um aumento de 89% nas visitas as suas lojas que adotaram a prática.

Em uma variação extremamente criativa do conceito, a Nívea chegou a ganhar um Grand Prix no Festival de Cannes por uma campanha em que pulseiras para crianças pequenas eram distribuídas na praia, encartadas em uma revista. Essas pulseiras se conectavam a um app no celular dos pais que, assim, sabiam onde elas estavam e não se preocupavam com a possibilidade de perdê-las.

2. Micro-momentos

Uma evolução do comportamento do consumidor em relação à compra de impulso transportada para o mundo digital, os micro-momentos são aqueles instantes em que um usuário usa seu smartphone para resolver um problema e quer uma resposta perfeita e imediata.

Este conceito, criado pelo Google, se refere a momentos de alto engajamento digital que precisam ser explorados pelas marcas para fazer com que seus clientes encontrem o que querem rapidamente.

É o caso, por exemplo, de um pai que não entende nada de esportes e quer presentear seu filho com o tênis especial para basquete que ele pediu. Observe que, em situações como essa, esse consumidor vai desenvolver uma relação altamente positiva com a marca que conseguir lhe trazer a informação certa o mais rápido possível. Este é um típico micro-momento que as empresas precisam explorar cada vez mais.

Seja por meio de sites ou landing pages com um experiência de usuário muito bem construída, uso de SEO ou marketing de conteúdo, entregar o conteúdo certo, na hora certa e para a pessoa certa parece ser o grande segredo desta tendência de marketing.

3- Encurtar a jornada do cliente

Tanto para quem vende online quanto para quem ainda opta por lojas físicas, uma das tendências de marketing é encurtar a jornada do cliente. O alerta veio do TrendWatching, laboratório de tendências de atuação global, em seu mais recente relatório sobre UX.

As pessoas têm cada vez menos tempo a perder. Em situações como essa, uma experiência que permita tornar suas decisões de compra ou ter acesso ao que compraram de uma forma mais ágil e rápida é muito bem-vinda.

Um exemplo pioneiro – e realmente impressionante – de como colocar esta tendência de marketing em prática foi criado através de uma parceria entre a ICA, uma das maiores redes de mercearias da Suécia, e a empresa de logística PostNord.

Assim que o cliente faz um pedido no site da ICA, os funcionários da PostNord não apenas entregam a encomenda o mais rapidamente possível como também, e por meio de uma tranca digital instalada na porta do consumidor e que que se abre com uma senha, colocam os alimentos frescos que acabaram de ser adquiridos diretamente na geladeira do cliente.

4- Micro-influenciadores

Beneficiar-se de grandes influenciadores e celebridades para promover sua marca e respaldar seu conteúdo é uma prática muito usada. Mas, com o tempo, a autenticidade desse tipo de ação de marketing caiu em descrédito.

Uma das novas tendências de marketingpara trazer resultados efetivos nesse sentido é o uso dos chamados micro influenciadores: pessoas que, em vez de milhões de seguidores em seus blogs ou perfis sociais, têm em torno de 10 mil deles.

A micro-influenciadora Maira Medeiros é um bom exemplo desta nova categoria de formadores de opinião, com 1,3 mil seguidores no YouTube. Para que a diferença fique clara: comparados com superastros que possuem alguns milhões de seguidores, mesmo quem tem até 400 ou 500 mil fãs, hoje em dia ainda pode ser considerado um micro-influenciador. É o caso de Louie Ponto, e Nátaly Neri, ambas com 240 mil seguidores em seus canais de vídeo no YouTube.

De maneira geral, a opinião desses micro-influenciadores é muito mais respeitada e autêntica, além de seus seguidores serem fiéis e compartilharem suas portagens com muito mais frequência.

5- Erradicar os “pontos de dor” dos clientes

Em mais uma dica do TrendWatching, esta tendência de marketing visa mais do que entregar boas experiências aos clientes. O grande compromisso aqui é ir além, ajudando-os a superar aqueles momentos em que se sentem desconfortáveis.

Assim, se a maioria das pessoas reluta em fornecer o número de cartão de crédito para ter acesso a um período de testes de seu software, porque não eliminar esta exigência do formulário?

Muito mais que iniciativas simples como esta, atacar pontos de dor dos clientes pode incluir o uso de inteligência artificial para comparar perfis no Facebook e ajudar na escolha de presentes para amigos, por exemplo.

Algo ainda mais ousado nesse sentido foi esta iniciativa do laboratório brasileiro Hermes Pardini, que ajuda crianças a perderem o medo de tomar uma vacina.Assista ao vídeo e veja como a realidade virtual eliminou, literalmente, este ponto de dor da jornada de tantos clientes da marca:

 

Quer antecipar os movimentos do mercado e de seus consumidores para mapear o que está por vir com mais segurança? Invista continuamente em pesquisas de tendência. Conheça mais sobre este assunto baixando nosso e-book exclusivo: Saiba o que são pesquisas de tendência e a importância para o seu negócio.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notificações
avatar
wpDiscuz