Conheça os 6 tipos de concorrência entre empresas

Você conhece os tipos de concorrência entre empresas?

Não é segredo que o mundo dos negócios está cada vez mais competitivo. Para lidar com essa realidade, é necessário que o empreendedor saiba identificar e analisar em que estrutura de mercado concorrente o seu negócio está inserido. É fundamental que se tenha conhecimento sobre como a concorrência funciona, tendo em vista que esse é um dos fatores que devem ser levados em conta por sua empresa na hora de determinação de preços, quantidade produzida, padrões de qualidade, entre outros fatores.
É fundamental que sua empresa use esses parâmetros para tomar as decisões adequadas em relação ao mix de marketing, para se manter competitiva no mercado. Assim, será possível tomar as decisões mais adequadas para colocar os negócios na direção certa.

Que tal descobrir um pouco mais sobre os tipos de concorrência entre empresas e como essas estruturas se classificam e funcionam na prática?

Os 6 tipos de concorrência entre empresas

1- Concorrência Perfeita

Considerado ideal por muitos economistas, o modelo de Concorrência Perfeita se aplica quando há muitos vendedores (oferta) e muitos compradores (procura). Nesse caso, as empresas e os consumidores não conseguem influenciar o mercado de maneira individual. A Concorrência Perfeita possui as seguintes características:

  • Baixíssima ou nula diferenciação entre os produtos;
  • Transparência em relação às condições em que o mercado opera;
  • Liberdade para entrar ou sair da atividade.

O açúcar se encaixa no modelo de Concorrência Perfeita. Trata-se de um produto de origem natural e a atividade econômica pode ser explorada por qualquer um que esteja disposto a investir. Além disso, há uma vasta quantidade de produtores e de interessados em consumir o açúcar. Isso permite que o preço se estabilize e que haja certo equilíbrio entre aqueles que participam desse mercado. Mesmo que existam muitas marcas de açúcar, não há grande diferenciação entre elas. O produto oferecido possui homogeneidade.

Se uma empresa de açúcar, por exemplo, tentar elevar individualmente o seu preço, ela perderá grande parte da procura. Isso porque o consumidor vai preferir comprar do concorrente, que oferece um produto semelhante por um preço menor. Porém, tentar abaixar muito o preço do produto em uma situação de Concorrência Perfeita também pode ser prejudicial. Nessa estrutura de mercado, a margem de lucro não é muito elevada. Portanto, preços muito baixos podem não ser sustentáveis a longo prazo.

2- Concorrência Imperfeita

A Concorrência Imperfeita é exatamente o oposto do que se observa na Perfeita. Nesse modelo, há certo desequilíbrio entre a oferta e a procura. Isso permite que uma das partes exerça domínio sobre o mercado e influencie o preço daquilo que está sendo comercializado. Um exemplo clássico de concorrência imperfeita é o cartel formado pelos países que têm as maiores reservas de petróleo, a OPEP, que dita preços e consegue direcionar o mercado.

A) Monopólio

O Monopólio acontece quando uma única empresa oferece determinado produto ou serviço. Ao contrário da Concorrência Perfeita, aqui são muitos compradores e apenas um vendedor. A empresa que atua como Monopólio tem o poder de determinar o preço de seus produtos da forma que for mais conveniente, pois só ela comercializa aquele bem. As patentes e os direitos autorais também são exemplos de Monopólio.

B) Monopsônio

Monopsônio funciona de maneira inversa ao Monopólio: inúmeros vendedores para um comprador. Nesse caso, é o comprador que exerce domínio sobre o preço. Os processos de licitação para que uma empresa possa prestar serviço a algum órgão público são um exemplo dessa prática.

C) Oligopólio

Esse tipo de concorrência entre empresas se assemelha ao Monopólio. A diferença é que nesse regime o mercado é comandado por um pequeno grupo empresarial e não por uma única organização. Juntas, essas marcas definem toda a mecânica de oferta de produtos e serviços. Os economistas dividem a prática oligopolista em dois tipos:

  • Oligopólio Puro: produtos são homogêneos, sem diferenciação
  • Oligopólio Diferenciado: produtos com diferenciação relevante

Há também os famosos conglomerados, que constituem-se de empresas de diferentes setores sob o comando de um organização maior (holding). A Unilever é um exemplo de conglomerado.

D) Oligopsônio

Assim como acontece com o Monopsônio, o Oligopsônio é uma prática inversa ao Oligopólio. Trata-se de poucos compradores para vários vendedores. A determinação dos preços e da dinâmica do mercado fica nas mãos dos compradores. Exemplo: há vários produtores de tabaco que fornecem essa matéria-prima para algumas fabricantes de cigarro.

E) Monopólio bilateral

Um Monopólio bilateral é quando há um comprador e um vendedor e ambos exercem influência nos preços. A realização da compra dependerá do poder de negociação das partes.

Conclusão

Identificar em qual dinâmica de concorrência entre empresas a sua está inserida é fundamental para evitar falhas estratégicas e propor melhorias ao modelo de negócio. Pesquisar e analisar os concorrentes pode ser muito útil para aqueles que querem expandir a visão sobre os negócios. Para isso, é preciso:

  • Identificar empresas que comercializam produtos e serviços similares;
  • Descobrir os pontos fortes e fracos da concorrência;
  • Identificar oportunidades e ameaças para o seu negócio;
  • Planejar ações estratégicas de posicionamento no mercado.

A MindMiners possui uma plataforma de pesquisa automatizada que pode te ajudar no processo de mapeamento da concorrência, entre diversos outros tipos de pesquisas digitais. Conheça o Miners Compass e veja como ele pode ajudar sua empresa a desenvolver pesquisas de marketing com muita agilidade e alta confiabilidade.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
  Subscribe  
Notificações