Religião, homossexualidade e legalização da maconha sob o ponto de vista dos Millennials

A geração dos chamados Millennials está ganhando espaço no mercado de trabalho e conquistando maior poder de compra. Consequentemente, os profissionais de marketing estão cada vez mais interessados no comportamento desses jovens. 

Nesse post, vamos discutir visões e opiniões sobre tendências sociais dessa geração, em comparação com a geração X. Nosso ponto de partida para tais análises foi o estudo original e exclusivo sobre gerações realizado pela MindMiners em dezembro de 2016. 

De maneira geral, tendências sociais como a legalização da maconha e a liberação do casamento homossexual são assuntos que estão frequentemente em pauta na mídia. Fortemente associados ao posicionamento político e o comportamento social das pessoas, são questões relevantes e que devem ser consideradas quando o assunto em pauta é o comportamento de diferentes gerações e, principalmente, hábitos de consumo

Homosexualidade

O casamento gay foi legalizado no Brasil em 2011, 4 anos antes dos Estados Unidos. Quando comparamos dados do posicionamento da população dos dois países em relação ao tema, observamos como a maioria dos brasileiros ainda sustenta uma visão bastante conservadora.

De acordo com um estudo feito pela Pew Research em maio de 2016 nos Estados Unidos, 56% da geração X americana apoia o casamento gay, contra apenas 34% da geração X no Brasil. Quando olhamos para os Millennials a diferença também não é tão grande: 71% dos Millennials americanos apoiam a causa, em relação à 49% dos integrantes da mesma geração no Brasil

Posicionamento sobre a adoção de filhos por casais homossexuais 

Quando comparamos a visão dos Millennials com a visão da geração X sobre a adoção de filhos por casais gays, observamos uma diferença significativa de posicionamento. Mais de 20% da geração X considera o aumento da prática como uma tendência ruim, em comparação com somente 9% da população Millennial. 

Legalização da Maconha

Um terço da geração Y é a favor da legalização da maconha, contra 19% da geração X. Quando comparamos com dados da população americana, a diferença é gritante: 57% dos americanos da geração X são a favor da legalização da maconha, de acordo com um estudo realizado pela Pew Research em outubro de 2016. 

No Brasil, 64% da geração X é contrária à legalização, em comparação à 38% dos americanos que pertencem à essa mesma geração. Entre os Millennials, 25% dos americanos são contra, em comparação com quase o dobro (47%) da geração Y no Brasil.

Religião

De acordo com o estudo original da MindMiners, os Millennials tem um vínculo menor com a religião quando comparados à geração X. 

Questionados sobre o aumento de pessoas desvinculadas de religião, cerca de 50% das pessoas entrevistadas da geração X considera isso uma tendência negativa, contra 33% dos Millennials, número significativamente menor. 

Em contrapartida, cerca de 44% da geração Y considera o desapego crescente da religião como uma tendência boa, em comparação com 27% dos membros da geração X que tem essa mesma opinião.

Quando cruzamos esses dados, vemos que existem mais pessoas (+23%) entre a geração X que consideram o desapego à religião como uma tendência ruim ao invés de boa. Em contraponto, entre a geração Y, temos 11% a mais que consideram isso uma tendência boa ao invés de ruim, dados que ilustram a perspectiva diferente que essas duas gerações tem à respeito da religião. 

Conclusão

Num panorama geral, podemos afirmar que a geração X é mais conservadora do que a geração Millennial – ainda que, em visão mais ampliada o posicionamento, o comportamento de ambas reflita uma raiz conservadora da população brasileira.  

Quer conferir nosso estudo original completo sobre as opiniões e o comportamento das gerações Y e X? Clique aqui.

Posts relacionados